6 de janeiro de 2017

A marca da besta

Porque bem sabeis isto: que nenhum devasso, ou impuro, ou avarento, o qual é idólatra, tem herança no reino de Cristo e de Deus. Efésios 5:5
Mas agora vos escrevi que não vos associeis com aquele que, dizendo-se irmão, for devasso, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com o tal nem ainda comais. 1 Coríntios 5:11
Isto não quer dizer absolutamente com os devassos deste mundo, ou com os avarentos, ou com os roubadores, ou com os idólatras; porque então vos seria necessário sair do mundo. 1 Coríntios 5:10
Não dado ao vinho, não espancador, não cobiçoso de torpe ganância, mas moderado, não contencioso, não avarento;1 Timóteo 3:3
Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus.1 Coríntios 6:10
Mortificai, pois, os vossos membros, que estão sobre a terra: a fornicação, a impureza, o afeição desordenada, a vil concupiscência, e a avareza, que é idolatria; Colossenses 3:5
Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? 1 Coríntios 6:9
Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, 2 Timóteo 3:2
Portanto, meus amados, fugi da idolatria. 1 Coríntios 10:14
E os fariseus, que eram avarentos, ouviam todas estas coisas, e zombavam dele. Lucas 16:14
Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, Gálatas 5:20
Os furtos, a avareza, as maldades, o engano, a dissolução, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura. Marcos 7:22
E disse-lhes: Acautelai-vos e guardai-vos da avareza; porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui.Lucas 12:15
Não vos façais, pois, idólatras, como alguns deles, conforme está escrito: O povo assentou-se a comer e a beber, e levantou-se para folgar. 1 Coríntios 10:7
Porque é bastante que no tempo passado da vida fizéssemos a vontade dos gentios, andando em dissoluções, concupiscências, borrachices, glutonarias, bebedices e abomináveis idolatrias; 1 Pedro 4:3
Mas, ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e comete a mentira. Apocalipse 22:15
Mas a fornicação, e toda a impureza ou avareza, nem ainda se nomeie entre vós, como convém a santos; Efésios 5:3
Sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei. Hebreus 13:5
Porque, como bem sabeis, nunca usamos de palavras lisonjeiras, nem houve um pretexto de avareza; Deus é testemunha; 1 Tessalonicenses 2:5
Estando cheios de toda a iniqüidade, fornicação, malícia, avareza, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, engano, malignidade; Romanos 1:29

122 E hoje não há um leitor que não possa ler Atos 2:38 da mesma forma que eu posso ler Isto, e o resto Dela, simplesmente da mesma forma como eu A leio. Porém por causa de seus credos, e por causa de seus tíquetes denominacionais que eles tem em seu bolso, as marcas da besta que eles portam como cartão de companheirismo; e, e tomando essas coisas, eles crucificam para si mesmos a Jesus Cristo novamente, e O crucificam ante o público, e blasfemam o próprio Deus que prometeu fazer Isto, trazendo condenação sobre a raça.
123 Agora, ali, “eles”, não o pecador. “Eles”, ou seja, a igreja daquele dia, eles puseram defeito no Homem que era a Palavra. É isto certo? Eles puseram defeito no Homem que era a Palavra. Agora põem-se defeito na Palavra operando através do homem. Vêem, eles simplesmente invertem isto. Coisa que, está na pessoa, Isto, o Espírito Santo que está operando, é a vindicação de Deus.
(MENSAGEM - A ACUSAÇÃO 1963)

174 Observe a eclesia - observe o natural, o que ela fez com aqueles judeus. Esse era um povo que se segurava nas Leis de Deus. Não importa quantas igrejas se levantavam, seja o que fosse, eles estavam cegos para Cristo e se seguravam naquela Lei. E Deus lhes deu mantos, a cada um deles, porque eles desceram para o martírio. Vêem? Eles - eles - eles ficaram cegos por nossa causa.
175 Aqui agora a igreja que não conhece nada exceto a Bíblia; não importando o sistema eclesiástico, denominação, eles nada sabem a respeito disto, é tudo estranho para eles. eles O conhecem e somente a Ele. 
176 As pessoas hoje são de alguma forma como Pedro e os outros que estavam sobre o Monte da Transfiguração. Eles ficaram todos entusiasmados quando viram o sobrenatural acontecer e um disse, “Nós faremos uma igreja de - de profetas, e uma para Moisés”. E esta é a maneira que as pessoas, que os Pentecostais fizeram. Eles disseram, “Nós faremos uma Assembléia de Deus; e uma Igreja de Deus; e uma da Unicidade; e uma das Duas Pessoas”; e assim sucessivamente, desta forma. Mas enquanto ele ainda estava falando, Jeová clamou, “Este é Meu Filho amado, o Qual é a Palavra, a Ele ouví; Ele é a Palavra”.
177 A hora em que estamos vivendo, o eclesiástico, os espíritos, se unindo agora e trazendo-os todos a este grande massacre para destruir, já está documentado aqui esta nação agora. E estas igrejas tem que ser fechadas, a menos que você esteja com uma organização. É uma união; é um boicote, exatamente como a marca da besta. E agora você vê o que é a besta, não vê? É um poder. E um poder, um poder eclesiástico, Jesus disse que isto seria tão parecido com a coisa verdadeira, que enganaria ao próprio Eleito, se fosse possível. Mas Ele prometeu ter algo aqui para nós naquele dia, que não seríamos enganados, e isto é a Palavra, e Cristo para fazer Isto manifesto para nós.
178 Eles são demônios sobrenaturais não vistos pelos olhos, mas você pode ver o que eles estão fazendo. Vêem?
179 Observe, enquanto aquele grupo está cavalgando, se preparando para desafiar tudo que não concorda com eles, há outro grupo se aprontando após algum tempo - Apocalipse 19. Na próxima vez que a Igreja é ouvida, Ela também vem, não exatamente sobre cavalos, mas a Bíblia diz que Ele estava sobre um cavalo branco, e as potestades do Céu O seguiam sobre cavalos brancos. É isto certo? Enquanto este grupo aqui embaixo tem dois mil presos no rio Eufrates, e foram presos por dois mil anos, também essa igreja tem preso o Espírito Santo por aproximadamente dois mil anos, sob o martírio ali atrás e sob as eras da igreja. Foi preso, não no rio Eufrates, mas na porta de credos e dogmas, pois o Espírito Santo não pode operar na igreja por causa dos sistemas feitos pelos homens. Mas Ele será liberada. Ela voltará. É isto que a Bíblia diz. E os dois se encontrarão no terreno de batalha, Lúcifer e Miguel outra vez, como no princípio.
180 Eles ficaram presos por quase dois mil anos - por quase dois mil anos. Não exatamente dois mil, porque os Romanos seguiram em frente (Titus, 96 A.D., e assim por diante) para matar os judeus, os Romanos. Quem matou os judeus? Quem foi Titus? Um general Romano. E o sangue aí rolou portões abaixo, até o.....massacraram suas mulheres, filhos e tudo mais. Ezequiel 9 não diz que eles fizeram aquilo? Foram no meio da cidade e colocaram uma marca no povo que suspirava e chorava, o - o Espírito Santo. E o restante deles, o homem massacrador chegava, que seria preso (“segure-os!” até eles passarem), e massacraram tudo que havia ali. Moças - mulheres, crianças, bebes, e tudo mais, todos eles foram assassinados. Exatamente, aqui está outra vez se repetindo. E aqui está aquele sistema eclesiástico voltando, reprimindo, marchando sobre tudo que é de Deus. Oh, eles têm seus sistemas, e organizações e denominações, mas aquilo não tem nada a ver com a Bíblia. Eles lhes dirão rapidamente que nem mesmo crêem Nisto. Sim, senhor! Dizem o que a igreja diz, É o que Deus diz; Aquilo é a Palavra.
181 A Noiva está com a Palavra, eles são um. Como podem eles serem Um? Quando aquela Palavra, que está escrita aqui, entra em você, e você e a Palavra se tornam Um (aquilo é exatamente o que Ele prometeu), então Isto interpreta....
182 Deus não necessita de intérprete. Eles dizem, “Bem, nos a interpretamos assim”. Você não tem o direito de interpretar nada. Deus faz a Sua própria interpretação. 
(MENSAGEM - A FESTA DAS TROMBETAS 1964)

298 Vocês se recordam de Cristo falando à igreja, disse: “Tens porém isto, que odeias as obras dos nicolaítas, as quais Eu também odeio.” Tentando conquistar, tirar o Espírito Santo, apenas um homem santo, o qual poderia perdoar todos os pecados e tudo.
299 Há pouco lemos isto ali, Paulo falando disto. Que estas coisas aconteceriam nos últimos dias. E ele não poderia ser revelado até os últimos dias. “Então aquele que resiste, tirará o Espírito de Deus dali; e então ele se revelará.”
300 Hoje ele está sob o disfarce de um cavalo branco. Observe como ele muda daquele cavalo branco em poucos minutos. Ele não somente se torna um cavalo branco; ele se torna uma besta com muitas cabeças e chifres. Vêem? Vêem? O cavalo branco, ele é um enganador agora e esta é a razão pela qual as pessoas não sabiam disto em todo este tempo. Elas o imaginam, mas aqui está ele agora; será revelado pela Escritura. Observe.
301 Quando o nicolaismo, veja, o anticristo, é finalmente  encarnado em um homem, então ele é coroado. Quando ele começou como um espírito nicolaíta na igreja, ele era um espírito. Você não pode coroar um espírito. Mas trezentos anos depois ele se tornou um papa, e então eles o coroaram. Para começar ele não tinha nenhuma coroa. Mas ele obteve uma coroa depois, vejam, quando aquele espírito se encarnou. Vêem? Ele se tornou um homem. A doutrina nicolaíta se tornou um homem,  então eles puderam coroá-lo. Eles não tinham feito isso porque ele era apenas uma doutrina.
(MENSAGEM - O SEXTO SELO 1963)

362 Então em Apocalipse 12:7- 9, quando Satanás foi expulso, o acusador. Você deseja anotar isto, porque eu quero ler isto. Nós não temos tempo agora; porque são vinte -- quinze para às dez. Vêem? Mas em Apocalipse 12:7-9, “Satanás,” o espírito, “o Diabo,” o qual está ali em cima agora, “acusador de nossos irmãos.” Correto.
363 A Igreja é tomada, e Satanás é expulso. Quando a igreja sobe, Satanás desce, então Satanás se encarna no anticristo e é chamado “a besta.” Então, em Apocalipse 13, ele estabelece a marca. Vêem?
364 “Quando aquele que resiste,” agora o cristianismo só está na terra em sua pureza, por causa “Daquele que resiste.”
365 Vocês se recordam aqui atrás em Tessalonicenses, “assentado sobre o templo de Deus, chamando a si mesmo de Deus, perdoando pecados na terra.” E aquilo continuará, “e a iniquidade se multiplicará,” porque ele não será conhecido, ainda, até o tempo em que for chamado para ser revelado.
366 Então a Igreja será tomada. E quando ela for tomada, então ele é mudado de anticristo agora, oh, que coisa, “a igreja, a grande igreja e...,” agora, ele se torna “a besta.” Oh. Eu gostaria poder fazer o povo ver isto.
367 Agora, recordem, o anticristo e a besta são o mesmo espírito. Aí está a trindade. Sim, senhor. São os três estágios do mesmo poder do Diabo. Recordem, nicolaítas, vejam, ele teve que se encarnar antes que ele pudesse ser coroado. Vêem? Agora, observe isto, três estágios. No primeiro estágio ele é chamado de anticristo; no segundo estágio ele é chamado de falso profeta; no terceiro estágio ele é chamado de besta.
368 Observe, nicolaíta, o ensinamento anticristo que começou nos dias de Paulo, contra a Palavra de Deus, anticristo. 
369 Então ele é chamado novamente de falso profeta. Quando o ensinamento se tornou um homem, ele era um profeta para o ensinamento da hierarquia, da -- da hierarquia da Igreja Católica. O papa foi o profeta da falsa palavra e aquilo fez dele um falso profeta.
370 O terceiro estágio é uma besta, um homem que é coroado nos últimos dias, com cada poder que a Roma pagã sempre teve. Porque, a besta de sete cabeças, o dragão, foi lançado dos céus, e veio encarnado no falso profeta. Aqui está, ele tinha sete coroas, e ele foi lançado e jogado na terra e no mar. Correto. 
371 O que estamos dizendo? Quem é este cavaleiro, este cavaleiro do cavalo? Você sabe quem é? É o super-homem de Satanás. 
372 Eu fui outra noite, dois irmãos assentados nesta igreja agora;  irmão Norman, ali atrás, e, eu creio, e o irmão Fred. Nós fomos ouvir um homem ensinar sobre o anticristo. Um homem bem conhecido, um dos melhores que as Assembléias de Deus têm, e sua interpretação do anticristo era que, “eles vão tirar algum tipo de vitamina de um -- de um homem e transferir esta vida de um homem para uma enorme imagem que vai pisar em cima de uma quadra da cidade de uma só vez. E aquilo vai... Pode você imaginar um homem cheio do Espírito Santo, ou que alega ser, sob uma ilusão tal como essa?
373 Quando, aqui está a Bíblia, diz quem é o anticristo. Ele não é um... Ele é um homem. Observem, este cavaleiro não é nada a não ser o super-homem de Satanás, o Diabo encarnado. Ele é um gênio educado. Agora, eu espero que você tenha seus ouvidos abertos. Eles estavam entrevistando um de seus filhos há não muito tempo atrás, em um programa de televisão, para ver se ele não era mais inteligente do que o outro homem para concorrer à presidência. Vêem? Mas,  seja como for, ele teve muita sabedoria; Satanás também tem. Ele tenta vender isto. Ele a vendeu para Eva. Ele nos vendeu isto. Nós temos estado desejando um super-homem. Nós o temos. Correto. O mundo inteiro está querendo um super-homem. Eles vão obtê-lo. Apenas espere até que a Igreja suba e Satanás seja lançado; ele encarnará. Isto é correto. Eles querem alguém que realmente possa fazer o trabalho. Ele o fará.
374 Educados! Este um... É o super-homem de Satanás, com educação, com sabedoria, com a teologia de igreja de sua própria palavra, de seu próprio feitio. E ele cavalga seu cavalo branco denominacional para enganar o povo. E ele conquistará cada religião do mundo, porque todos eles entrarão em uma confederação de -- de... de igrejas e a confederação mundial de igrejas. E ele já tem seus edifícios construídos e tudo mais colocado em linha. Não está faltando mais nada. Cada denominação se introduziu diretamente nisto, na federeção de igrejas. E o que está apoiando isto? Roma. E o papa agora está clamando: “Somos todos um. Vamos nos reunir e andar juntos.”
375 E estas pessoas, mesmo algumas de vocês, gente do Evangelho Completo, negam, têm que negar seu ensinamento evangélico para dar um passo como aquele. O que vocês têm feito? Tão cegos quanto a essa coisa denominacional,  vocês têm rejeitado a Verdade. E a Verdade foi colocada diante deles, e eles -- eles se afastaram imediatamente Dela, e A deixaram. E agora lhes tem sido “enviada a operação do erro para crerem numa mentira e serem condenados por ela.” Isto é exatamente o que é.
376 E o anticristo toma tudo. E a Bíblia diz  que “ele enganou a todos,” “todos sobre a face da terra, cujos nomes não estavam escritos sob aqueles Selos desde a fundação do mundo.” [O irmão Branham bate palmas -Ed.] Agora, se a Bíblia diz que ele  escreveu, ele escreveu.
377 Eles dizem: “Bem, eu pertenço...” Aí está você. Sim. Isto está exatamente correto. É a mesma instituição de prostitutas. É o mesmo sistema que começou no princípio que é totalmente anticristo.
378 Eu vou ouvir por causa disto, mas isso... Essa é a Verdade. Eu espero. Amém.
379 Agora, observem, ele conquistará. E já quase o tem a seu alcance agora, enquanto ele continua sendo anticristo antes que possa se tornar a besta. Você fala a respeito de uma punição cruel? Apenas espere. [O irmão Branham bate no púlpito quatro vezes - Ed.] Observem o que terão que passar aqueles que forem deixados aqui na terra. “Haverá choro, lamento e ranger de dentes. Pois o dragão, Roma, lançará água de sua boca para fazer guerra com o remanescente da semente da mulher, que foi deixada sobre a terra depois da Noiva haver sido selecionada e tirada. E o dragão guerreia com o remanescente que não quis entrar e foi  perseguido.”
380 E a verdadeira Igreja passaria por isto se fosse possível; mas, veja você, ela está a salvo sob este Sangue, através da graça de Cristo, ela não passará através de nenhuma tribulação. Ela não tem nenhum período de tribulação. E a próxima coisa para a Igreja é o rapto. Amém, e amém! Isto podia continuar. Oh, como eu amo isto.
381 Deixe-me lhe dizer. Estamos falando a respeito do que o conquistador fará, e ele realmente irá conquistar. Ele já o fez. Isto já está costurado, isto é tudo; vão se atar com o dinheiro, lucros imundos. Isto é exatamente. Eles amam mais o dinheiro do que a Deus. Tudo o que eles pensam agora é: “Quanto dinheiro ele tem?” O que é isto?
382 Você sabe que isto tem sido dito muitas vezes: “Dê  dinheiro à igreja e ela revolucionará o mundo. Dê  dinheiro à igreja e ela enviará evangelistas ao redor do mundo inteiro. E o que ela fará? Ela conquistará o mundo para Cristo.”
383 Deixe-me lhes dizer algo, meu pobre, cego amigo. O mundo não é ganho através de dinheiro, mas através do Sangue de Jesus Cristo. Que Deus nos dê homens que sejam homens corajosos, que se firmarão naquela Palavra, seja para viver ou morrer; esse conquistará. Oh. Ali haverá só uma coisa que pode ser conquistada, aqueles que têm seus nomes escritos no Livro da Vida do Cordeiro desde antes da fundação do mundo. Esta é a única coisa que ouvirá isto. Dinheiro não tem nada a ver com isto; os faz afundar mais em suas tradições denominacionais.
384 Vejamos. Sim, com gênios educacionais, ele estará. Ele será inteligente. Que coisa! Que coisa! Que coisa! E todos os seus filhos ao redor dele serão inteligentes: Ph.D, LL.D., LL.D., Q.S.D., A.B.C.D.E.F. até ao Z. Eles terão  tudo isto. Espertos. Por que? São segundo a ordem de Satanás. Toda astúcia sagaz contra a Bíblia é de Satanás.
385 Foi exatamente com isto que ele pegou Eva. Eva disse: “Oh, está escrito, Deus disse para não fazermos isto.”
386 Ele disse: “Mas espere. Com certeza Deus não fará isto. Mas eu abrirei o seus olhos e lhe darei alguma sabedoria.” Ela a obteve.
387 Nós a temos desejado; nós a temos também, esta nação. Observe, ele conquistará toda a religião do mundo. Ele conquistará, fará um pacto com o povo de Daniel. Aqui estão, ambos, gentios e o povo de Daniel, os judeus na última semana. E aqui estamos, temos mesmo desenhado nos quadros. E vocês vêem isto perfeitamente, aí está. Graças a Deus. Ali está ele. Aquele sistema organizacional é do Diabo. E não há nenhum recuo em nenhum dos dois. Vêem? É exatamente isto. É a raiz do Diabo. É um...
388 Agora, não as pessoas, não o povo ali. Elas são gente de Deus, muitas delas. Mas você sabe de uma coisa, quando chegarmos aqui, até obtermos aquelas trombetas soando; e, na próxima vez que eu vier, estas trombetas soarão. E vocês recordam, quando aqueles últimos anjos... Aquele terceiro anjo veio: “Sai dela povo meu.” Quando aquele anjo voa ao mesmo tempo em que a mensagem chega aqui para a última trombeta, a mensagem do último anjo, o último Selo é aberto. Tudo acontece ao mesmo tempo. Sim, senhor. Tudo é selado e entra na eternidade.
389 Agora, o que? Ao mesmo tempo que este sujeito está conquistando... Então concluirei. Deus fará algo  então,  também. Não vamos dar todo o crédito a Satanás aqui, vejam. Não vamos falar só dele. Vêem? Enquanto estas grandes coisas estão acontecendo ali fora, este grande sistema envolve estas organizações numa união para que  possam se ajuntarem e se colocarem contra o comunismo, e não sabendo que Deus levantou o comunismo para conquistá-los. Claro.
390 O que -- o que -- o que fez o comunismo se levantar na Rússia? Por causa da impureza da Igreja Católica Romana e o restante delas. Eles tiraram todo o dinheiro que havia na Rússia e deixaram as pessoas morrer de fome, e ao invés de lhes deixar viver como o restante do mundo,  não lhes deram nada.
391 Eu estava lá embaixo no México, há não muito tempo atrás e vi aquelas pobres criancinhas. Nenhum país católico é auto-sustentável. Não existe nenhum deles. Indague para mim onde. Mostre-me onde eles estão. Nenhum país de controle católico pode sequer sustentar a si próprio. França, Itália e todos eles, México, seja onde você for, eles não são auto-sustentáveis. Por que? A igreja tirou tudo que eles tinham. Esta é a razão pela qual a  Rússia a chutou para fora. Observe o que aconteceu.
392 Eu mesmo sei disto. Eu me coloquei de pé ali embaixo. E, pelo tocar dos sinos, parecia que havia um jubileu de ouro. E aqui uma pobre mulherzinha descendo a rua, arrastando seus pés. E o pai carregando um bebê, e dois ou três deles chorando. Ela estava fazendo penitência por uma mulher morta ali. Eles a tinham feito... pensar que ela chegaria ao céu através daquilo. Oh, que coisa lamentável!
393 Então eu vi de pé ali embaixo, vinha... O sistema econômico deles é tão pobre!  A igreja tirou tudo que eles possuíam. Aqui como o pequeno Pancho, talvez -- talvez  Pancho Frank. Ele desce, e ele é um pedreiro, e talvez ele ganhe vinte pesos por semana. Mas ele precisará de todo os vinte pesos para comprar um par de sapatos. Esta é a economia deles. Mas agora aqui, que tal então se ele tem sido um pedreiro ou um assentador de tijolos e ganha vinte pesos por semana, estou apenas dizendo. Eu não sei o quanto ele ganha, mas digamos que  esse é o tipo de economia que oscila. Observem, agora, se ele faz vinte pesos por semana.
394 Aqui vem Chico, vejam, que significa “pequenino,” e ele trabalha ali fora por cerca de cinco pesos por semana. E ele tem dez filhos para alimentar; mas ali haverá alguém batendo em sua porta para tirar cerca de cinco daqueles pesos ou quatro deles de qualquer modo, para comprar algumas velas gordurentas para queimarem em um altar de ouro de um milhão de dólares por seus pecados. Aí está você. Esta é a estabilidade da economia. Esta é a maneira que os seus países estão.
395 A coisa leva tudo. A igreja fica com tudo. Ela simplesmente tem isto em suas mãos. Isto é tudo. E ela, com o dinheiro dos judeus naquele pacto, como  a Bíblia diz, que eles tomarão a coisa toda.
396 E então ele se torna uma besta. Ele rompe seu pacto; ele violenta. Ele dilacera todo o restante da semente daquela mulher, desta forma. E lança água de sua boca; faz guerra. E ali haverá choro e lamento e ranger de dentes.
397 E a Noiva  nas bodas na glória, vejam, ao mesmo tempo. Não percam isto, amigos. Deus me ajude! Eu -- eu desejo estar ali. Não me importa o quanto isto custe. Eu -- eu desejo estar ali.
398 Agora, observe, ao mesmo tempo que isto estiver acontecendo, ou melhor, pouco antes disto acontecer na terra, Deus prometeu... Enquanto todas aquelas denominações vacilantes, discutem suas diferenças em relação a seus credos, Deus prometeu que Ele nos enviaria um verdadeiro profeta da Palavra verdadeira, com uma mensagem; para retornar à Palavra original de Deus, e “à fé dos pais,” para trazer o poder do Espírito Santo no meio do povo, com um poder que a levantará acima destas coisas e a colocará para dentro ao mesmo tempo. Sim, senhor. A mesma Palavra vindicou que Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e eternamente! “Eis que estarei sempre convosco, até a consumação. E as obras que faço também as fareis. Estarei convosco. Um pouco mais e não Me vereis mais,” porque eles se organizarão e se espalharão. “Mas vós Me vereis, pois Eu estarei convosco. Estarei até mesmo em vós, até a consumação.”  Quando,  Ele disse que Sua indignação seria derramada depois da consumação. Aí está você. Ó, Deus!
399 Quem é aquele cavalo branco? Você não está cego. Você vê quem é ele. É esse anticristo, esse espírito enganador que saiu agora e avançou. Fez... E então, vejam,  Deus apenas continua repetindo isto. Ele mostrou que há um homem indo adiante com um cavalo branco e com seu arco sem flecha. Ele é um impostor. Ele não tem poder. Você diz: “O poder  da igreja.”  Onde está ele? O que eles fazem? Eles dizem: “Nós somos a igreja original.” A igreja original expulsava demônios, curava os enfermos e ressuscitava os mortos, tinha visões e tudo mais. Onde está isto agora? Vêem? Ele é um blefe: arco sem flecha. Isto é correto.
400 Mas veja você, quando Cristo veio, uma espada saiu de Sua boca, como um relâmpago. Ela saiu e consumiu seus inimigos e expulsou o Diabo. Ela corta tudo. E Ele veio, Suas vestes salpicadas de Sangue, e em Sua coxa estava escrito: “A Palavra de Deus.” Amém. Aqui vem Ele com o Seu exército, vindo do céu.
401 Aquele cavaleiro do cavalo branco estava na terra o tempo todo. Ele mudará de anticristo. Ele faz isso e se torna um falso profeta. Veja, ele primeiro começou como anticristo, um espírito; então ele se torna um falso profeta; então mais tarde, quando o Diabo é expulso, então o Diabo encarna nele. Três estágios! No primeiro, para começar, ele é o Diabo, um espírito do Diabo; então ele se torna um falso profeta, ensinador de uma falsa doutrina; no passo seguinte vem como o próprio Diabo, ele mesmo, encarnado. Vêem? Aí está ele.
402 E ao mesmo tempo que este Diabo cai do céu e se encarna em um homem, o Espírito Santo sobe e volta encarnado em um Homem. Amém. Oh, que coisa. Que tempo.
(MENSAGEM - O PRIMEIRO SELO 1963)

151 Quando você chega lá em cima, e tem que ter a visão aguçada da águia, para ver o que está vindo, e saber  o que fazer. Agora, a era da águia o revelou. Agora, encontramos, que a era da águia foi prometida em Apocalipse 10: 7 e em Malaquias...: 1, 4. Aquilo seria nos últimos dias, veja, isso é certo, que estaria aqui. Correto. Observe.
152 Agora, este sujeito, encontramos que ele está cavalgando sobre um cavalo amarelo. Amarelo! Oh, que coisa! Depois, observe depois...
153 “Sessenta e oito milhões de Protestantes,”  como tomamos da -- da Gloriosa Reforma de Smucker, da -- da martirologia de Roma, na última noite. Encontramos que, na marca de 1.500, creio que foi, ou 1.800... Eu não me recordo exatamente agora.  Mas sessenta e oito milhões foram levados à morte, por protestarem a primeira igreja Romana, Roma. Não é de se admirar, que ele pudesse personificar a si mesmo no nome personificado de... e chamado Morte. Ele certamente era.
154 Agora, somente Deus sabe a quantos ele causou a morte espiritual, através de seu ensinamento antibíblico, anti Palavra! Estes são unicamente os sessenta e oito milhões  que ele matou à espada  e os matou. E provavelmente,  literalmente,  bilhões morreram espiritualmente, sob seus falsos ensinos. Não é de se admirar que ele tomasse o nome de Morte!
155 Vêem o cavaleiro? Em primeiro lugar, como um anticristo, ele era morte, para começar; mas ele era inocente então.  Assim ele recebeu uma coroa, uma tríplice; e quando ele recebeu, então ele uniu, Satanás uniu sua igreja e o estado,  porque ele estava sobre ambos então. O anticristo era Satanás, na forma de um homem.
156 E então, também, S. Mateus, eu creio que é, capítulo 4, nos diz isso -- isso. Satanás tomou a Jesus, nosso Senhor, lá em cima, e Lhe mostrou os reinos do mundo, todos eles, num momento, e a glória deles, os ofereceu a Ele. E ele disse... Eles, que eles eram seus.
157 Então, vejam vocês, então, se ele pode unir seu estado e sua igreja, então o cavaleiro do cavalo vermelho podia cavalgar, bastante. Vêem? Verdadeiramente! Agora, então,  encontramos seu mistério aqui, em sua igreja e estado.
158 O quarto estágio de seu ministério, ele é chamado a besta. Primeiro ele é chamado o anticristo, vejam; então ele é chamado o falso profeta; e ele é chamado a besta. Agora, nós o encontramos aqui sendo chamado como a besta. Agora, eu quero que vocês observem, isto é depois do quarto cavalo.
159 E neste quarto cavalo, se vocês observarem, tudo... O primeiro era branco; e então o próximo era vermelho; e o próximo era preto; e o quarto, todos aqueles outros três estavam representados neste;  porque,  amarelo é vermelho e -- e branco e tudo misturado. Vêem?  Ele... Isto --  isto foi tudo misturado neste cavalo. Vêem? E ali ele se torna quatro, ou,  na verdade, três em um. E estava tudo misturado naquela mesma coisa.
160 Agora eu quero que vocês observem o quarto. Observem o desacordo, do quatro, na matemática espiritual. Deus está no três. Este é quatro. Ele está em quatro, aqui. Primeiro, anticristo, branco; segundo, falso profeta, vermelho; terceiro, vigário dos céus e terra e -- e do purgatório, preto; quarto, a besta, cavalo amarelo, Satanás sendo lançado do Céu. Você deseja ler isso? Apocalipse 12:13, Satanás sendo lançado do Céu. Então em Apocalipse 13: 1-8, ele está encarnado na pessoa da besta.
161 Ele primeiro é o anticristo, um simples ensinamento chamado Nicolaíta; então daquilo ele se torna em um falso profeta. Se ele é um anticristo, anticristo significa contra. Tudo que está contra a Palavra de Deus está contra Deus, porque a Palavra é Deus. “No princípio era a Palavra, e a Palavra estava com Deus, e a Palavra se fez carne, Cristo, e habitou entre nós.” E agora ele está contra a Palavra, então ele é anticristo. Mas um espírito não pode ser coroado; essa é a razão pela qual ele não recebeu uma coroa. Somente um arco, sem flechas.
162 E então quando ele chega, a hora da coroação, então ele se torna o falso profeta de seu ensinamento anticristo. Entendem? Então ele recebe uma espada, porque ele une seus poderes, assim ele não tem que rogar permissão a ninguém. Ele é governante do estado; ele é governante do Céu. Recebe uma coroa tríplice. Inventa por si mesmo uma idéia chamada “purgatório.” Onde, se -- se algum deles morresse e fosse para lá, e tivesse dinheiro, e quisesse pagar para sair, ele podia orar para eles saírem. Porque, ele tinha o poder para assim fazer; ele é um vigário. Certamente, ele é. “Ele toma o lugar de Deus na terra.” Se isso não é tão claro como qualquer coisa!
163 O encontramos, em todas as partes na Bíblia e contamos seu número e tudo mais. Aqui está ele...?... Exatamente no número quatro, não no número três. Número quatro, vejam.

192 Observe, Satanás está totalmente em seu trono. Sim, senhor. O ofereceu a Deus, o ofereceu ao nosso Senhor. Aqui está ele, assentado aqui, com seu coração de besta. Agora, aqui está a pessoa, a besta, o diabo encarnado. Ele faz a sua aparição aqui na terra, sob a falsa pretensão. Oh, misericórdia! Sob a  falsa pretensão da Palavra verdadeira, ele se associa com a Palavra.
193 Ele fez exatamente a mesma coisa que seu -- seu tipo fez, o qual foi Judas, dois mil anos atrás. O que ele fez? Judas entrou, como um crente, sendo um diabo desde o princípio. “Ele nasceu filho da perdição.” Ele não enganou a Jesus, porque Ele o conhecia desde o princípio; amém, pois Ele era a Palavra. Correto. E, recordem, Judas tomou o lugar como tesoureiro, e caiu pelo dinheiro.
194 Do mesmo modo faz a igreja deste dia! A igreja Católica, como observamos ontem à noite, cobrando por novenas, cobrando por orações, cobrando por tudo. É quase a mesma coisa, e cai do mesmo jeito nas filhas da igreja Católica, que são os protestantes. A coisa toda está envolvida com dinheiro. Foi ali onde Judas caiu, e aqui está onde ele caiu, e ali está onde os protestantes caem.
195 Observem, cavalgando um cavalo amarelo enquanto ele aparece na sua cavalgadura, nesta última cavalgada. Ele está na sua última agora. Agora, isto não é no nosso dia. Isto será mais adiante. É o Selo, predito. Porque, veja, a Igreja tem subido quando isto acontece. Quando Cristo aparecer aqui na terra, assim -- assim -- assim... Este sujeito aparece, e se torna completamente, completamente o Diabo; de anticristo, por todo o percurso, até falso profeta, então em besta, o Diabo mesmo. E ele está cavalgando em um cavalo amarelo, colorido com várias cores misturadas, para torná-lo pálido e mortal.
196 Mas quando o nosso Senhor aparecer aqui na terra, Ele estará cavalgando um cavalo branco como a neve. E Ele será completa, e totalmente Emanuel, a Palavra de Deus encarnada em um Homem. Vêem? Você pode ver quanta diferença há entre eles. Esta é a diferença.
197 Observe, o anticristo estava em um cavalo amarelo, cores misturadas. Um cavalo é uma besta que representa poder. Seu poder está todo misturado. Por quê? É a política, são -- são os poderes nacionais, são os poderes religiosos, são os poderes do demônio. São todos os tipos de poderes misturados, uma mistura, foi o cavalo amarelo. Ele tinha todos os tipos de poderes.
198 Mas quando Jesus vier, estará sobre um cavalo de cor sólida, a Palavra. Amém! 

(MENSAGEM - O QUARTO SELO 1963)



chuva temporã e chuva serôdia

CHUVA TEMPORÃ E CHUVA SERÔDIA

assim como tarde e manhã, também é serôdia e temporã, pois nos últimos dias haveria a restauração de tudo como foi no pentecostes. A primeira chuva temporã foi nos dias dos apóstolos há dois mil anos atrás e nos últimos dias, no tempo da colheita viria a chuva serôdia. Mas como os tempos sempre se repetem e não há nada de novo, nos dias do profeta, com os pentecostais caiu a chuva temporã para amadurecer o grão, mas é na serôdia que o Espírito Santo tira o povo de Deus dessa terra para vir o juízo.

"E vós, filhos de Sião, regozijai-vos e alegrai-vos no Senhor vosso Deus, porque Ele vos dará em justa medida a chuva temporã; farei descer no primeiro mês, a temporã e a serôdia" Jl 2:23

Significados: 
Temporã: Precoce, antes do tempo.
Serôdia: Que vem tarde, tardiamente.

Quando o profeta Joel escreveu sobre a chuva temporã e serôdia, Judá, vivia uma época de grande devastação. Uma enorme praga de locustas, havia aniquilado toda vegetação. Pastagens, tanto de ovelhas como de gado, morreram. Safras perdidas, fome e seca por toda parte.

Deus, através do profeta, convoca o povo ao arrependimento. O mal, sobre Judá, teria vindo por causa do pecado: "Congregai o povo, santificai a congregação, chorem os sacerdotes, ministros do Senhor" Jl 2:15,16.E em meio ao choro, pranto e arrependimento, Deus, envia promessa de abundância. Colheita a tempo e fora de tempo.

Campos devastados em nossas vidas:

Às vezes, estamos assim, vivendo a devastação. Como se uma praga de locustas devorasse nossos sonhos de paz e prosperidade. De repente, sem piedade. Nos tirando da "zona de conforto" Tudo que nossos olhos conseguem alcançar é destruição, tristeza. O que fazer?

Deus, através do profeta, orienta a busca pela restituição. Só o Senhor, pode restaurar os campos. Ele não convoca o povo a prantear pelo que se foi, mas pelo que haveria de vir. A busca, a total entrega a Deus, transformaria os campos: "Vos envio trigo, o mosto, e o azeite, e dele sereis fartos" Jl 2:19.

Ao cair a chuva temporã e serôdia, tudo seria restituído, em "justa medida". Assim é conosco. A chuva, poderá tardar ou vir precocemente, ela, inicia um novo tempo.

A chuva serôdia veio sobre ele:

Jacó: Trabalhou 20 anos para Labão. Este, mudou seu salário dez vezes. Jacó sofreu humilhação, fome, frio, foi roubado e trapaceado. Mas, quando Deus enviou a chuva serôdia sobre ele, Jacó, partiu em direção as promessas. A serôdia superabundou. Os campos outrora áridos se tornaram férteis. Na descendência de Jacó, também veio a restituição, um novo tempo. Jacó se chamaria Israel, descendência do Senhor. Gn 29,30,31.

Ela, recebeu a temporã:

Maria
: Noiva de José, ainda virgem, acolheu em seu ventre, O Salvador Jesus. Imagino o escândalo que o fato teria causado: "Aquela Maria, parece santa, mas, nem casou e já está grávida". Os olhares, as repreensões os murmurinhos. "a praga de locustas" se apresenta nos relacionamentos de Maria. Entre sua vizinhança, seus familiares, amigos. Como explicar? Como se apresentar a sociedade? Quem acreditaria nessa história de "gerado através do Espírito Santo"? A locusta devorava em meio a chuva temporã. Maria, a mais agraciada, de todas as mulheres, grávida antes do tempo. Os frutos dessa chuva, abundaram para a vida eterna. Jesus, marcaria a humanidade para todo o sempre, passando até a dividir a história em a.c e d.c. Um novo tempo, nasce o Salvador!

Ele sustenta:

Quando Deus envia a temporã e a serôdia, Ele capacita para a colheita. Aleluia!! Ele sustentou Jacó, Maria, sustentará a mim e a você.

4 de janeiro de 2017

Batismo correto em nome do Senhor Jesus Cristo

O Batismo em Nome de Jesus
Ordenanças Determinadas Por Jesus 
I – INTRODUÇÃO

O Senhor Jesus, logo após a Sua ressurreição, apresentou-Se aos Seus discípulos e a outros seguidores por um espaço de 40 dias, falando a respeito do Reino de Deus (Atos 1:3). Durante esses encontros Ele fazia questão de lembrá-los das coisas que lhes havia ensinado enquanto ainda estava com eles.

Depois de ter trazido à memória todas as passagens que falavam a Seu respeito nas Sagradas Escrituras, o Senhor Jesus abriu-lhes “o entendimento para compreenderem as Escrituras; e disse-lhes: Assim está escrito que o Cristo padecesse, e ao terceiro dia ressurgisse dentre os mortos; e que em Seu nome se pregasse o arrependimento para remissão dos pecados, a todas as nações, começando por Jerusalém.” Lucas 24:45-47.

Esta ordem de Jesus foi fielmente cumprida por Seus discípulos. No dia de pentecostes, quase três mil pessoas em Jerusalém (Atos 2:41) atenderam o seguinte convite do apóstolo Pedro:

“Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para remissão de vossos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo.” Atos 2:38.

Há, no entanto, uma controvérsia nos meios teológicos sobre esta questão, pois em Mateus 28:19 está escrito que o Senhor Jesus deu aos Seus apóstolos a missão de irem por todo o mundo e fazerem discípulos, “batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo.”

Para os estudiosos das Escrituras Sagradas é bastante intrigante encontrar no Novo Testamento duas fórmulas batismais completamente opostas, ou seja, uma ordenando o batismo em nome de Jesus e uma outra ordenando o batismo em nome de uma trindade.

O tema levanta uma série de questões interessantes. Por que a fórmula de Mateus 28:19 não foi aplicada pelos apóstolos? Por que o batismo em nome da trindade aparece explicitamente apenas em um único texto no evangelho de Mateus, e não aparece nos demais evangelhos e em nenhuma das epístolas?

Para que este assunto seja entendido, faremos uma profunda investigação à luz da Palavra de Deus e também um amplo estudo no campo histórico sobre fatos que ocorreram nos primeiros séculos da era cristã.


II – A FÓRMULA BATISMAL NA ERA APOSTÓLICA

Os registros bíblicos confirmam que na época dos apóstolos o batismo por imersão era sempre ministrado “em nome de Jesus Cristo” ou “em nome do Senhor Jesus”. No livro de Atos encontramos quatro eventos em que esta fórmula batismal foi claramente exposta pelos apóstolos:

1) ATOS 2:38
A primeira ocasião em que se menciona o batismo em nome de Jesus ocorreu no dia de Pentecostes. Ali estavam presentes judeus e prosélitos de todas as nações. O apóstolo Pedro aproveitou a oportunidade para proferir uma mensagem vibrante na qual explicou os acontecimentos recentes e falou a eles a respeito da morte de Jesus e Sua ressurreição por Deus. Diz o relato bíblico que “ouvindo eles isto, compungiram-se em seu coração, e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, irmãos?” Atos 2:37. Em resposta foi dito que deviam arrepender-se e ser batizados em nome de Jesus Cristo:

“Pedro então lhes respondeu: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para remissão de vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo.” Atos 2:38.

2) ATOS 8:16
A próxima referência ao batismo em nome de Jesus ocorreu em território não judaico. A missão de pregar o evangelho havia acabado de entrar no segundo estágio prescrito por Jesus em Atos 1:8 - Judeia e Samaria (Atos 8:1). O evangelista Filipe prega o evangelho (Atos 8:5,12) e os samaritanos aceitam a mensagem com fé e alegria (Atos 8:8,12), sendo posteriormente batizados em nome do Senhor Jesus:

“...mas somente tinham sido batizados em nome do Senhor Jesus.” Atos 8:16.

3) ATOS 10:48
A terceira referência ao batismo em nome de Jesus é de tremenda importância no contexto geral do livro de Atos. O episódio ilustra o enorme desafio enfrentado pela igreja primitiva: a inclusão dos gentios em uma comunidade de discípulos que, a essa altura, era quase inteiramente judaica. Estavam ali reunidos: o gentio Cornélio, seus parentes e amigos mais íntimos (Atos 10:24). Em seguida o apóstolo Pedro declara que todo o que crê em Jesus receberá a remissão dos pecados pelo Seu nome. Para que esta promessa pudesse se concretizar, o apóstolo Pedro mandou “que fossem batizados em nome de Jesus Cristo.” Atos 10:48.

4) ATOS 19:5
A última referência ao batismo em nome de Jesus é registrada num contexto muito excepcional. O apóstolo Paulo cumpre sua missão de pregar o evangelho em Éfeso, em sua terceira investida missionária à Ásia Menor. O avanço da pregação do evangelho alcança a sua última etapa prescrita por Jesus em Atos 1:8, num contexto geográfico para aquela época – (“até os confins da terra”). Paulo encontrou em Éfeso alguns discípulos que passaram pelo batismo de João (Atos 19:3). Após ouvirem a mensagem do apóstolo Paulo, eles “foram batizados em nome do Senhor Jesus”. Atos 19:5. A partir de então a nova conexão deles com Cristo e o seu compromisso com Ele tornaram-se explícitos.

Além dessas referências, o livro de Atos relata a surpreendente experiência do apóstolo Paulo, chamado pelo próprio Senhor Jesus para uma missão muito especial: “Disse-lhe, porém, o Senhor: Vai, porque este é para Mim um vaso escolhido, para levar o Meu nome perante os gentios, e os reis, e os filhos de Israel.” Atos 9:15. Após o seu chamado, ele foi batizado (Atos 9:18). Em um de seus discursos, ao defender-se dos ataques de seus opositores, ele relata um detalhe muito importante sobre o seu batismo: “Um certo Ananias, varão piedoso conforme a lei, que tinha bom testemunho de todos os judeus que ali moravam, indo ter comigo, de pé ao meu lado, disse-me: ...O Deus de nossos pais de antemão te designou para conhecer a Sua vontade, ver o Justo, e ouvir a voz da sua boca. Porque hás de ser Sua testemunha para com todos os homens do que tens visto e ouvido. Agora por que te demoras? Levanta-te, batiza-te e lava os teus pecados, invocando o Seu nome.” Atos 22:12-16.

Foi dito ao apóstolo Paulo que, ao ser batizado, fosse invocado o nome de Jesus. A razão disto é porque o batismo em nome de Jesus tem um significado muito especial. Não se deve esquecer que os grandes fatos da graça redentora são exibidos pelo batismo por imersão, através do qual estão representados a morte, o sepultamento e a ressurreição de nosso Salvador Jesus Cristo (Romanos 6:3-6).

A importância que o apóstolo Paulo deu a esse detalhe pode-se deduzir pelo que ele escreveu aos gálatas: “Porque todos quantos fostes batizados em Cristo vos revestistes de Cristo.” Gálatas 3:27.

Diante do sucesso e número cada vez mais crescente de pessoas que ouviram e creram nas mensagens dos discípulos, as autoridades da época lançaram uma importante pergunta a Pedro e João:

“Muitos, porém, dos que ouviram a palavra, creram, e se elevou o número dos homens a quase cinco mil. No dia seguinte, reuniram-se em Jerusalém as autoridades, os anciãos, os escribas, e Anás, o sumo sacerdote, e Caifás, João, Alexandre, e todos quantos eram da linhagem do sumo sacerdote. E, pondo-se no meio deles, perguntaram: Com que poder ou em nome de quem fizestes vós isto? Atos 4:4-7.


 O sol se converterá em trevas, E a lua em sangue, Antes de chegar o grande e glorioso dia do Senhor;
E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.
Atos 2:20,21

Saiba pois com certeza toda a casa de Israel que a esse Jesus, a quem vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo.
E, ouvindo eles isto, compungiram-se em seu coração, e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, homens irmãos?
E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo;
Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe, a tantos quantos Deus nosso Senhor chamar.
Atos 2:36-39

A resposta dele foi enfática e precisa:

“Seja conhecido de vós todos, e de todo o povo de Israel, que em nome de Jesus Cristo, o nazareno, aquele a quem vós crucificastes e a quem Deus ressuscitou dentre os mortos, nesse nome está este aqui, são diante de vós. Ele é a pedra que foi rejeitada por vós, os edificadores, a qual foi posta como pedra angular. E em nenhum outro há salvação, porque debaixo do céu, nenhum outro nome há, dado entre os homens, em que devamos ser salvos.” Atos 4:10-12.

Ao escrever sua carta à Igreja de Colossos, o apóstolo Paulo dirige uma exortação para os novos conversos, os quais foram sepultados e ressuscitados juntamente com Cristo no batismo (Colossenses 2:12 e 3:1), dizendo-lhes:

“E tudo quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por Ele graças a Deus Pai.” Colossenses 3:17.

As Escrituras Sagradas ensinam que Deus, o Pai, concedeu a Jesus toda a autoridade no céu e na terra: “E, aproximando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: Foi-Me dada toda a autoridade no céu e na terra.” Mateus 28:18.

Após ter recebido toda a “autoridade” (do grego: exousia) de Deus, Jesus autorizou Seus discípulos a irem e ensinarem a todas as nações, e pregarem em Seu nome o arrependimento para remissão dos pecados (Lucas 24:47). Constatamos, pois, que os apóstolos cumpriram fielmente a ordem de nosso Salvador Jesus, cuja autoridade Lhe foi dada pelo Pai. A partir do Pentecostes, eles começaram a batizar em nome do Senhor Jesus Cristo. Esse é o nome do Pai = Senhor; e do Filho = Jesus; e do Espírito Santo = Cristo.


III – PROVAS HISTÓRICAS E A CONTROVERSA PASSAGEM DE MATEUS 28:19

O texto em questão diz o seguinte: “Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo.” Mateus 28:19.

O texto de Mateus 28:19 é contraditório, pois tira a primazia de Jesus Cristo como nosso único Salvador e Mediador.

Esta citação é única e isolada na Palavra de Deus. Os teólogos são unânimes em concordar que não devemos apoiar nossa fé em ensinos que têm por base um texto isolado nas Escrituras Sagradas. Além de ser um texto único e isolado, provamos que não há um único registro nas Escrituras Sagradas de os apóstolos terem se utilizado desta fórmula.

Resta-nos, pois, buscar informações através de fontes históricas disponíveis. A história, no decorrer do tempo, vem mostrando as mudanças efetuadas por pessoas de grande influência religiosa dentro do cristianismo. Os registros históricos provam que o texto original, que serviu de base para os batismos realizados pelos apóstolos foi modificado em alguma época do passado, a fim de adaptá-lo ao credo dos concílios de Nicéia e Constantinopla.

O que dizem algumas fontes históricas acerca desta controversa passagem bíblica?

“A fórmula batismal foi mudada do nome de Jesus Cristo para as palavras Pai, Filho e Espírito Santo pela Igreja Católica no segundo século.” Enciclopédia Britânica, 11ª. Edição, volume 3, pp. 365 e 366.

“Sempre nas fontes antigas menciona que o batismo era em nome de Jesus Cristo.” Enciclopédia Britânica, 11ª. Edição, volume 3, p. 82.

“É possível que, em sua forma precisa, essa fórmula (Pai, Filho e Espírito Santo) reflita influência do uso litúrgico posteriormente fixado na comunidade primitiva. Sabe-se que o livro dos Atos fala em batizar `no nome de Jesus`... Mais tarde deve ter-se estabelecido a associação do batizado às três pessoas da Trindade.” (Grifo nosso) Comentário no rodapé da Bíblia de Jerusalém.

“Um dos rituais mais dramáticos observados pelos primeiros cristãos foi o batismo. O seu objetivo era lavar toda a impureza resultante do pecado, preparando assim o iniciado para a sua nova vida. Na sua forma mais elementar, a cerimônia exigia do candidato uma profissão de fé, seguida da imersão total na água em nome de Jesus Cristo.” (Grifo Nosso) Depois de Jesus o Triunfo do Cristianismo – p. 36 – Seleções do Reader´s Digest.

“A religião primitiva sempre batizava em nome do Senhor Jesus até o desenvolvimento da doutrina da trindade no segundo século.” Enciclopédia da Religião – Canney, p. 53.

“O batismo cristão era administrado usando o nome de Jesus. O uso da fórmula trinitariana de nenhuma forma foi sugerida pela história da igreja primitiva; o batismo foi sempre em nome do Senhor Jesus até o tempo do mártir Justino, quando a fórmula da trindade foi usada.” Enciclopédia da Religião – Hastings, vol. 2, pp. 377-389 (em inglês).

“A forma básica da nossa profissão de fé (Mateus 28:19) tomou forma ao longo dos séculos segundo e terceiro d.C. em conexão com a cerimônia do batismo. Trata-se originariamente de uma fórmula nascida em Roma.” (Grifo Nosso) Introdução ao Cristianismo – Capítulo 2, p. 82 (Autor: Cardeal Joseph Ratzinger – Atual Papa Benedito XVI).

No Compêndio da História da Igreja, de autoria de Frei Dagoberto Romag, Volume I, intitulado: A Antiguidade Cristã, impresso pela Editora Vozes, pp. 90-93 e 143-145, diz que a ordem do batismo em nome do Pai, Filho e Espírito Santo, saiu da pena de Tertuliano, no ano 197 d.C.
Podemos citar também Eusébio, bispo de Cesaréia. Ele é referido como pai da história da igreja, porque em seus escritos estão os primeiros relatos quanto à história do cristianismo primitivo. Ele possuía cópias do evangelho de Mateus, no idioma hebraico. Em seus escritos ele citava frequentemente as palavras de Jesus em Mateus 28:19, na versão original, da seguinte forma: “Ide fazei discípulos de todas as nações em Meu nome”. (grifo nosso) Eusébio de Cesaréia.- História Eclesiástica.- Livro III. 24.6. Segundo ele, o texto original não mandava batizar em nome da trindade.

IV – CONCLUSÃO

Logo após a ressurreição, o Senhor Jesus se encontrou com os onze discípulos para lhes dar importantes instruções. Entre eles estava presente o apóstolo Pedro que ouviu atentamente aquelas instruções dadas pelo Mestre:

“E disse-lhes: Assim está escrito, e assim convinha que o Cristo padecesse, e ao terceiro dia ressuscitasse dos mortos; e em Seu nome se pregasse o arrependimento e a remissão dos pecados, em todas as nações, começando por Jerusalém.” Lucas 24:46 e 47.

Mais tarde, no dia de Pentecostes, cumprindo as instruções de Jesus relatadas em Lucas 24:47, Pedro pregou o arrependimento e apelou aos novos conversos para que se batizassem “em nome de Jesus Cristo”, para perdão dos pecados (Atos 2:38).

Em Atos 2:41-43 encontramos registrado a comprovação de que Deus abençoou a obra do apóstolo Pedro:

“ ...Então, os que lhe aceitaram a palavra foram batizados, havendo um acréscimo naquele dia de quase três mil pessoas. ... Em cada alma havia temor; e muitos prodígios e sinais eram feitos por intermédio dos apóstolos....E cada dia acrescentava-lhes o Senhor os que iam sendo salvos.” Atos 2:41, 43.

As atitudes de Pedro, Paulo e de outros apóstolos não teriam aprovação, a menos que eles estivessem cumprindo exatamente a ordem dada pelo Senhor Jesus. Sendo isso verdade, o original de Mateus 28:19 nunca poderia ser o que conhecemos hoje nas Bíblias atuais. Com base nos fatos históricos, há fortes evidências que já a partir do segundo século o texto original sofreu modificações, para se enquadrar à recém criada doutrina da trindade..

O dogma da trindade inegavelmente foi criado pela Igreja de Roma e se fundamenta em suposições filosóficas derivadas de idéias pagãs. Os primeiros estudos sobre esse assunto surgiram a partir do segundo século d.C.. O povo de Deus, no século III, enfrentou uma crise de fé no interior de suas fileiras em virtude dos debates a respeito da trindade. A história revela que “muitos cristãos opunham-se à idéia de um Deus uno e trino formado pelo Pai, o Filho e o Espírito Santo, o que lhes parecia muito próximo do politeísmo dos seus vizinhos pagãos.” Depois de Jesus o triunfo do cristianismo, p. 153.

A oficialização do dogma da trindade ocorreu no quarto século, nos Concílios de Nicéia (325 d.C.) e Constantinopla (381 d.C.).

Para o fiel pesquisador das Escrituras Sagradas a conclusão é clara. A fórmula batismal correta é aquela praticada pelos apóstolos e realizada “EM NOME DE JESUS”. 



A Instituição do Lava Pés e a Celebração da Ceia do Senhor
Ordenanças Determinadas Por Jesus 
I - INTRODUÇÃO

Durante vários séculos o povo de Israel celebrava a festa da Páscoa como um memorial de sua libertação das correntes de escravidão que o manteve cativo por 430 anos na terra do Egito (ver Êxodo 12:40). Naquela oportunidade Deus deu as seguintes instruções à Moisés e à Arão na terra do Egito:

“Este dia será para vós um memorial, e o celebrareis como uma festa para Deus; nas vossas gerações a festejareis; é um decreto perpétuo. ...Quando tiverdes entrado na terra que Deus vos dará, como Ele disse, observareis este rito. Quando vossos filhos vos perguntarem: Que rito é este?, respondereis: É o sacrifício da Páscoa para Deus que passou adiante das casas dos filhos de Israel no Egito, quando feriu os egípcios, mas livrou as nossas casas.” Êxodo 12:14, 25-27.

Além de ter sido um memorial da libertação do povo de Israel do cativeiro egípcio, esse evento, celebrado no décimo quarto dia do mês de Nisan era marcado por um forte simbolismo profético. Para que fossem poupados os primogênitos dos filhos de Israel, um inocente animalzinho (cordeiro ou cabrito – ver Êxodo 12:5) era sacrificado e seu sangue era aspergido nas vergas e nas ombreiras das portas. Aquele cordeiro apontava simbolicamente para o sacrifício expiatório de Jesus Cristo, o Cordeiro de Deus (ver João 1:29), que providenciou-nos salvação, perdão e a garantia de vida eterna.

O cordeiro (ou cabrito) tinha que ser sem defeito e de um ano de idade. Ele era sacrificado no período da tarde do décimo quarto dia do mês de Nisan. Nenhum osso do cordeiro era permitido quebrar. Depois a sua carne era comida, após ser assada no fogo, com pães asmos e com ervas amargosas (ver Êxodo 12:6 e 8).

Os séculos se passaram e finalmente chegara o tempo do esperado Messias celebrar a última Páscoa com os Seus doze apóstolos. Com o desejo de cumprir toda a justiça e honrar a lei cerimonial que até então ainda vigorava, Jesus enviou dois de Seus apóstolos (Pedro e João) para que fizessem os preparativos para a Páscoa num cenáculo em Jerusalém que Ele mesmo indicara (ver Mateus 26:17-19 e Lucas 22:7-13). Como Jesus sabia ser Ele o Cordeiro de Deus (João 1:29), e que Ele seria sacrificado no dia da preparação da páscoa judaica, esse evento foi antecipado para após o por do sol do dia 13 de Nisan. Portanto, a ceia que Jesus celebrou com os seus apóstolos foi realizada nas primeiras horas do dia 14 de Nisan. Vale lembrar que os judeus contavam os dias não a partir da meia noite como é realizado hoje, mas de por do sol a por do sol (ver Gênesis 1:5-31). Pela cronologia dos acontecimentos, na madrugada do dia 14 de Nisan Jesus foi preso e na terceira hora do dia, que corresponde às 9 horas pelo horário de hoje, Ele foi pendurado no madeiro (ver Marcos 15:25), morrendo à tarde, na hora nona, que corresponde às 15 horas pelo horário de hoje (ver Marcos 15:34), do dia 14 de Nisan, no mesmo momento em que eram sacrificados os cordeiros para a páscoa.

Assim, na noite que precedeu a sua morte, Jesus reuniu-se com os Seus apóstolos e enquanto se achavam reunidos ao redor da mesa, Jesus disse-lhes em tom de tocante tristeza: “Desejei muito comer convosco esta páscoa, antes que padeça; porque vos digo que não a comerei mais até que ela se cumpra no reino de Deus. E tomando o cálice, e havendo dado graças, disse: Tomai-o, e reparti-o entre vós; porque vos digo que já não beberei do fruto da vide, até que venha o reino de Deus.” Lucas 22:15-18.


II – A INSTITUIÇÃO DO LAVA-PÉS

Enquanto Jesus realizava a última refeição pascal, diz o relato bíblico que Ele ergueu-Se da mesa, cingiu-Se com uma toalha, despejou água na bacia, ajoelhou-Se e começou a lavar os pés dos discípulos (ver João 13:2, 4 e 5).

A ordenança do lava-pés foi instituída por Cristo como um memorial, cuja intenção era conduzir os Seus seguidores a um estado de ternura e amor, bem como incutir em suas mentes a prática da humildade. Esta ordenança tem sido uma lição exemplar, pois Jesus troca seu papel de Mestre pelo do servo da casa.

A introdução da ordenança do lava-pés era necessária, pois havia entre os discípulos contendas e disputas por posições. Dias antes a mãe dos apóstolos Tiago e João fez o seguinte pedido a Jesus: “Prometa que, quando você se tornar rei, estes meus dois filhos se assentarão um à sua direita e o outro à sua esquerda. ...E ouvindo isso os dez, indignaram-se contra os dois irmãos.” Mateus 20:21 e 24. Diz a Palavra de Deus que Jesus chamou todos os doze apóstolos para junto de Si e lhes disse: “Sabeis que os governadores dos gentios os dominam, e os seus grandes exercem autoridades sobre eles. Não será assim entre vós; antes, qualquer que entre vós quiser tornar-se grande, será esse o que vos sirva; e qualquer que entre vós quiser ser o primeiro, será vosso servo; assim como o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir, e para dar a Sua vida em resgate de muitos.” Mateus 20:25-28.

A disputa para ver quem era o maior tem-se estendido até a realização da ceia. Por isso, dentro deste contexto, a atitude de Jesus passa a ser significativa ao lavar os pés dos apóstolos. Além de ser uma lição de humildade e serviço, também foi uma forma de mostrar Seu amor.

Quando Pedro recusou-se inicialmente a ter os pés lavados por Jesus, este respondeu: “Se Eu não te lavar os pés, não tens parte comigo.” João 13:8. Há de se ressaltar que a resposta dada por Jesus revela a importância do ato do lava-pés. Este evento, embora não tenha sido mencionado nos outros evangelhos, revela-nos um dos importantes objetivos de Sua missão: “Não é o servo maior do que o seu senhor, nem o enviado maior do que aquele que o enviou.” João 13:16. Esta mensagem tinha como objetivo excluir todo e qualquer sentimento de supremacia ou parcialidade. Isto quer dizer que as posições hierárquicas de liderança adotadas pelas instituições religiosas, jamais tiveram aprovação de Jesus.

Logo em seguida, depois de lavar os pés dos apóstolos, Jesus vestiu o manto novamente, tornou a reclinar-Se à mesa e perguntou: “Entendeis o que vos tenho feito? Vós Me chamais Mestre e Senhor, e dizeis bem, porque Eu o sou. Ora se Eu, Senhor e Mestre, vos lavei os pés, vós deveis também lavar os pés uns aos outros. Porque Eu vos dei o exemplo, para que, como Eu vos fiz, façais vós também. ...Se sabeis estas coisas, bem aventurados sois se as fizerdes.” João 13:12-17. Ao Jesus instruir que “deveis também lavar os pés uns aos outros” (João 13:14), Ele não apenas nos deixou o exemplo, mas transformou este ato numa ordenança a ser praticada pelo professo povo de Deus.


III – A CELEBRAÇÃO DA CEIA DO SENHOR

Com base no que diz o relato bíblico, tendo Jesus se assentado novamente à mesa logo após introduzir o cerimonial do lava-pés (ver João 13:12), Ele aproveitou a oportunidade para em seguida dar um novo significado espiritual à ceia da páscoa, transformando-a num memorial do Seu grande sacrifício, cujo evento é designado pelos cristãos como “Ceia do Senhor” (I Coríntios 11:20) e também como “a mesa do Senhor” (I Coríntios 10:21).

A ceia do Senhor é um memorial cheio de detalhes e de intenso significado. As suas raízes estendem-se para o passado, pois, como a ceia pascal comemorava a libertação de Israel da escravidão egípcia, assim a Ceia do Senhor comemora a libertação da escravidão do pecado. Ela deve representar uma ocasião festiva que tem como objetivo comemorar a redentiva vitória de Cristo.

O pão ázimo assado sem fermento e o fruto não fermentado da vide fizeram parte da ceia celebrada por Cristo com os Seus apóstolos. O fermento era considerado como símbolo do pecado (ver I Coríntios 5:7 e 8), sendo, portanto, um símbolo inapropriado do Cordeiro “sem defeito ou sem mácula” (ver Êxodo 12:5 e I Pedro 1:19). Igualmente somente o puro suco de uva que é o vinho, poderia também simbolizar apropriadamente a perfeição do purificador sangue de Jesus Cristo. É interessante destacar que na ceia pascal realizada no Egito não se usou o fruto da vide, nem havia ordem alguma da parte de Deus para que fosse usado. Não há como determinar quando é que tal prática veio a ser introduzida nas ceias pascais, pois não há nas Escrituras Sagradas menção alguma sobre o seu uso nestas ceias. Contudo, quando Jesus celebrou pela última vez a ceia pascal com Seus apóstolos, o fruto da vide estava na mesa (ver Lucas 22:17 e 18) e foi utilizado logo em seguida por Ele como emblema do Seu sangue (ver Mateus 26:28; Marcos 14:24; Lucas 22:20).

Enquanto eles estavam participando da ceia, “Jesus tomou o pão e o abençoou, o partiu, e o deu aos discípulos, e disse: Tomai, comei, isto é o Meu corpo. E, tomando o cálice, e dando graças, deu-lho, dizendo: Bebei dele todos. Porque isto é o Meu sangue, o sangue que confirma a Nova Aliança, o qual é derramado por muitos para remissão dos pecados.” Mateus 26:26-28. Ao compartilhar dessa ordenança, Jesus tem mostrado que há uma relação de dependência com Ele no tocante à vida espiritual, da mesma forma como a pessoa depende do alimento e da bebida no tocante à vida física.

Deve haver profunda reverência por parte de todo aquele que deseja participar da ceia. A esse respeito Paulo escreveu o seguinte: “De modo que qualquer que comer do pão, ou beber do cálice do Senhor indignamente, será culpado do corpo e do sangue do Senhor. Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e assim coma do pão e beba do cálice.” I Coríntios 11:27 e 28.

Não se deve proibir ninguém de participar da ceia, mas as Escrituras Sagradas ensinam que cada pessoa julgue a si mesma: “Examine-se, pois, o homem a si mesmo, ...” Portanto, a pessoa não deve ser examinada pelos outros. Nem Judas Iscariotes foi proibido por Jesus de participar da ceia (ver Lucas 22:3, 21). Entende-se, pois, se a pessoa desejar participar de forma indigna, esta será julgada por Deus.

Por ser um memorial do grande sacrifício expiatório de Cristo, a ceia deve ser celebrada anualmente nas primeiras horas do dia 14 de Nisan, logo após o por do sol do dia 13 de Nisan.


22 de dezembro de 2016

vigílias da noite

Encontramos nos textos evangélicos este termo vigília da noite, (primeira, segunda, terceira e quarta), que era um linguajar comum entre os habitantes da Palestina na época de Jesus, bem como encontramos citações que falam da primeira ou segunda hora do dia etc. O calendário Judaico, muito diferente do nosso atual. O calendário Judaico (ou lunar) segue às 4 fases da lua, e o mês assim estava determinado. Este calendário precisava cada ano alguns ajustes, não era preciso. A humanidade mais tarde adotou o calendário solar com as estações do ano, que é mais preciso.
Colocarei em baixo um quadro explicativo que dará resposta à pergunta o que é a quarta vigília da noite. Em ouças palavras a quarta vigília da noite se iniciava às 3 horas da madrugada e ia até as 6 horas da manhã. Vamos conferir no quadro abaixo.
 A divisão do tempo entre os hebreus – Calendário Judaico
As horas da noite


HORA OCIDENTAL
HORA JUDAICA
REFERÊNCIA BÍBLICA
18 OO ÀS 21 00
PRIMEIRA VIGÍLIA
Ex 14,24
21 00 ÀS 24 00
SEGUNDA VIGÍLIA
Lc 12,38
24 00 ÀS 03 00
TERCEIRA VIGÍLIA
Lc 12,38
03 00 ÀS 06 00
QUARTA VIGÍLIA
Mt 14,25

Como o tempo era dividido na Palestina da época de Jesus?
As horas eram contadas entre o nascer do sol e o ocaso e somam-se doze, mas de duração variável com a estação do ano.
O dia como era designado?
Fazia-se referência às quatro horas principais:
Primeira (6 horas),
Terça (9 horas)
Sexta (12 horas),
Nona (15 horas), compreendendo também as duas horas sucessivas.
A noite como era designada?
A noite se estendia em quatro vigílias (esta palavra indica o turno das sentinelas) com três horas cada uma.
Primeira vigília: com início às 18 hs e se estendia até 21 hs
Segunda vigília: com início às 21 hs e se estendia até 24 hs
Terceira vigília: com início às 00 hs e se estendia até 03 hs
Quarta vigília: com início às 03 hs e se estendia até 06 hs

21 de dezembro de 2016

Perguntas e Respostas 12

PERGUNTAS E RESPOSTAS
William Branham 12 de janeiro de 1961 Jeffersonville - Indiana - U.S.A.

...muitos que eu queria obter, mas eu tenho... eu trouxe a minha concordância comigo. Eu posso entregá-la para o Leo aqui, ou alguém que esteja assentado perto, para que possa me ajudar se vocês quiserem, se precisarmos.
2 Agora, se esta senhora que está ali em cima, se há ...se ela...onde...Quem é o seu esposo? Sim. Bem, se você deseja que sua esposa venha se assentar com você, eles - elas podem, não há nada dito no meio dos irmãos que não possa ser dito para uma irmã, também. Nós apenas... você sabe. É... Tudo bem? Agora, você é mais do que bem-vindo em tê-la trazido. Está - Ela está aquecida ali fora, Doc? Bem, não tem importância, mas é pouco solitário para ela.
3 E não há nada - nada aqui... Às vezes a razão pela qual mencionei "homens", é porque às vezes o homem pode fazer uma pergunta no meio de homens que não poderia ser respondida onde tem mulheres. Mas não há nada ali que não possa ser respondido localmente na igreja, porque a maioria delas é sobre ministros, e assim por diante, e o que seu - qual é sua comissão e o que têm eles que fazer.
4 Agora, eu creio que isto esteja sendo gravado. Se... Eu não tenho certeza. O irmão Goad, onde está, isto está sendo gravado agora? Correto. A razão pela qual fazemos isto é para descobrirmos, irmãos, qual o principal, qual o - a parte, o... o que está na mente do homem, o que - quais são nossas coisas.
5 Nós - todos nós devemos falar a mesma coisa. Agora, por exemplo, alguém chega e, diz, talvez nunca tenha ido a igreja do irmão aqui, ( qual é o seu primeiro nome irmão? Willard. Irmão... Agora, são dois Willards aqui, eu terei que chamá-lo de outra coisa. Se eu... Agora, qual é o seu sobrenome? Crase) A igreja do irmão Crase, e o irmão Crase diria uma determinada coisa. Então eles vêm de Sellesburg direto para o irmão Ruddell, o irmão Ruddell seria diferente daquele. Eles vão até o irmão Junie, está totalmente diferente. Descem até o Tabernáculo, e permanece diferente. Vêem? Isto confunde o povo.
6 Agora, como alguém diz, "Oh, eu não creio que você...você realmente tenha que receber o Espírito Santo. Eu não creio que seja necessário". Digamos, por exemplo, o irmão Crase diria aquilo. E então você vai até o irmão Ruddell, e ele diz, "Sim, é essencial". E então você vai até o Junie, e diz, "Bem, isto não faz tanta diferença". Vêem? Se podemos reunir mesmo...eu gostaria de ter todos os ministros de Jeffersonville, ( nesta comunidade ) se pudéssemos nos reunir para então dizermos a mesma coisa
7 E é aí onde muitas vezes diáconos e administradores ...eles têm que descobrir qual é o dever deles. E vejo que temos o tesoureiro da igreja e o zelador aqui nesta noite, então vamos descobrir qual é o dever deles. Mas nisto tudo a maioria ( aqui ) é simplesmente de perguntas que poderiam ser respondidas em qualquer lugar. São apenas perguntas simples, tais como os deveres de um administrador, os deveres de... Agora, se são realmente deveres, eu acho que aquilo foi tirado do quadro bem aqui agora, dos deveres do administrador e o que eles têm que fazer. Mas eu pensei que talvez... 
8 E uma das que vieram dali, eu acho que é boa, vou respondê-la daqui a pouco, o Senhor permitindo, para chegarmos nela, é: Em determinadas crises, o que o diácono deve fazer? O que ele... Qual o seu dever a fazer quando determinadas crises chegam? Como ele tem que agir? Vêem? Ou o que um administrador tem que fazer, o que um pastor tem que fazer, alguma coisa assim, na crise? Nós conhecemos a rotina normal, mas e se algo acontecer, que esteja fora de nossa rotina, vêem, então o que eles devem fazer? 
9 E nós simplesmente sabemos onde cair, é exatamente como treinar um exército, e cada um de nós conhece nosso lugar. Agora, como um grupo como este, poderíamos ficar aqui a metade da noite, nós sabemos disto, mas é... eu não acho que seja necessário. Nós a responderemos. Agora eu quero cada um...
10 Agora, não existe nomes, algumas têm nomes, mas eu - eu não diria o nome das pessoas. Porque apenas - seja qual for a pergunta, eu só lerei a pergunta. Há cerca de duas delas ali que têm os nomes nelas. E, esperem talvez eu tenha encontrado outra. Eu sei, é o velho Dr.Ingleman, eu estava lhe telefonando lá. Foi aí quando o velho médico aqui embaixo onde estávamos hoje, lá embaixo em Georgetown, foi curado, ou voltou a si após estar inconsciente por tanto tempo, e - e assim por diante. Agora, eu penso que isto os persuadiu, agora entraremos em nossas primeiras perguntas que eu estudei primeiro. Agora vamos nos colocar de pé por um instante, por favor.
11 Nosso Pai Celestial, estamos reunidos aqui como um grupo de homens, homens cristãos que Te amam, que crêem em Tí, e que têm dedicado nossas vidas e trabalho ao Teu serviço. Há ministros aqui, jovens homens, de meia idade, eles têm igrejas, eles são responsáveis diante de Deus. Há diáconos aqui que são responsáveis em seus ofícios nestas igrejas diferentes. Há administradores, suas responsabilidades. Pastores, evangelistas, seja o que forem, Senhor, somos responsáveis por Tí. E é por isto que nos reunimos, para que possamos todos falar a mesma coisa como nos foi dito que fizéssemos na Escritura. Devemos todos falar a mesma coisa
12 E Pai, nós achamos, neste tipo de grupo, que podemos encontrar talvez algum de nossos irmãos ou alguns de nós que teriam pequenas diferenças sobre as coisas, e alguns que só perguntaram para realmente descobrirem qual a Verdade sobre isto. E sabemos que somos insuficientes, cada um de nós. Se eu pedisse a quaisquer destes outros irmãos para virem aqui e responderem estas perguntas, talvez eles seriam tão suficientes ou mais do que eu seria para respondê-las. Mas juntos estamos dependendo da Tua revelação, para que Tu nos possa revelar através da Palavra e através... através do Teu Espírito, que isto... para que possamos ter uma resposta para cada pergunta. Que nossos corações... que possamos ser preenchidos com as respostas e que possamos sair sentindo que estamos mais bem equipados para o Teu serviço e para servirmos nosso oficio do que - do que estamos agora. Este é o nosso propósito de estarmos aqui, Pai. Conceda-o agora.
13 E responda nossas perguntas, Pai, enquanto esperamos em Tí. Que não haja nenhum embaraço em nenhuma de nossas mentes, mas que possamos permanecer com aquela pergunta até ser totalmente respondida e estarmos satisfeitos pelo Espírito, concordando unanimente por causa da Tua Presença. Pedimos isto no Nome de Jesus. Amém.
1 4 Quero apenas citar uma Escritura, para começar. Como Isaias disse, o profeta disse:
Vinde então, e arguí-me, diz o Senhor...
1 5 Eu creio que é por isto que estamos aqui nesta noite, é para tentarmos arguir, discutir as coisas. E agora eu começaria.... e tenho algumas das coisas escritas aqui de acordo com os números e assim por diante, que o irmão Wood... Eles apanharam... apanharam este envelope com as respostas neles. E agora eu quero cada um de vocês, meus queridos irmãos, sabendo que - que estas respostas são - são dadas no melhor do meu entendimento, da melhor forma que eu saberia como compreender. 
1 6 E estas respostas não são infalíveis, vêem, porque a Escritura é infalível, e até onde eu saiba elas estão alinhadas com as Escrituras. Eu espero que isto esteja claro. E a fita é para ser guardada agora e qualquer um que a desejar, bem, eles poderão tê-la. Mas agora, eu sei que as Escrituras são infalíveis, mas minhas respostas não são infalíveis. Então tenho certeza que todos compreendem isto. E se não é assim - se não é infalível, então você tem o direito talvez de me inquirir a qualquer hora. 
1 7 Se há alguma pergunta de outra pessoa, não precisa ser a sua pergunta,. mas se é a pergunta de outra pessoa, talvez você nunca pensou sobre isto, mas é que estamos aqui para ajudar. Estamos aqui para - para nos reunir porque estamos nos últimos dias, e o - os dias são maus, e - e queremos ser treinados, instruídos.
1 8 O irmão Stricker, um soldado; o irmão Goad ali atrás, um soldado; e talvez o irmão Ruddell aqui, ele já foi um soldado; o irmão Beeler; e muitos outros que - que já estiveram na vida militar; vocês se assentam juntos, vocês - vocês trocam idéias, vocês - vocês ficam conhecendo a batalha antes de sair para lá, e todas as táticas que vocês podem saber sobre o inimigo, para que então vocês possam encontrá-lo no seu terreno.
1 9 Quando eu praticava box, eles descobriam meu oponente, o que ele seria, que tipo de golpe ele usava, se era um direto no queixo ou um golpe esquerdo ou na face com sua mão direita, e se ele era destro ou canhoto, e quão forte ele era, e se ele balançava seus pés, e como ele usava seus olhos e de que ângulo ele chegava, e todas as diferentes táticas que podíamos obter. E eles descobriam o que ...o - os treinadores já haviam visto aquele sujeito lutar antes. Então eles colocavam um homem ali comigo para me treinar exatamente como aquele homem estava lutando, para - para saber o que ele iria fazer.
2 0 E é para isto que estamos aqui nesta noite. Nós conhecemos o golpe do inimigo. Nós sabemos quais são suas táticas. E estamos aqui nesta noite com a Escritura para cobrí-lo para que então ele não possa se mover, porque o inimigo está em cada mão.
2 1 O irmão Roberson, eu estava pensando ali atrás, vendo-o, ele com certeza deve saber o que é um soldado. Com certeza ele teve tempo para isto! Quantos soldados tem aqui, vejamos, que foram soldados, no exército? Veja aqui, vêem, um grupo de soldados. Correto, agora, você sabe o que é isto. E isto é o que você estuda , não é irmão Roy, irmão Beeler, e vocês veteranos e outros? É, estudar o inimigo, "O que ele fará? Quais são seus movimentos?" E então saber como encontrá-lo.
2 2 E é para isto que estamos aqui, estudar o movimento do inimigo e - e sabendo como encontrá-lo, e a coisa que o vencerá.
2 3 E recordem, deixe-me dizer isto, irmãos, a pequena igreja tem começado aqui na linha dos dons, vêem, os dons estão vindo na igreja. Mas haja dons ou não, se nunca houver um dom, vou lhe dizer, nem sempre o dom derrota o inimigo, porém a Palavra derrotará. A Palavra irá de encontro a ele em qualquer parte. 
2 4 E Jesus, quando Ele estava na terra, provou aquilo. Seu... Ele era Deus manifestado em carne. Mas Ele nunca usou nenhum de Seus admiráveis dons para combater o inimigo. Nós encontramos em Mateus... eu creio que é o II ou III capítulo de Mateus, Ele disse... Não, o II capítulo de Mateus, quando Ele se encontrou com o inimigo, Ele o encontrou na base da Palavra, "Está escrito". E o inimigo retrucou, "Está escrito".
2 5 E Ele disse, "Também está escrito," foi desta forma até que Ele derrotou o inimigo. E é para isto que estamos aqui, é para encararmos o inimigo com o material que Deus nos deu - para encontrarmos.
2 6 Agora eu tenho cerca de quatro perguntas aqui que estão... estão em um - estão em um pedaço de papel, e eu as numerei: um, dois, três, quatro, cinco, seis... oito, dez, e assim por diante. E logo que eu passar por estas, então eu pularei para aquelas ali. Aqui diz: 1- Irmão Branham, se estas perguntas estão fora do curso então apenas as desconsidere, e eu não me sentirei triste com isto, pois saberei que isto não foi a mão do Senhor. Pergunta número um: Irmão Branham, eu ouvi que o senhor... que deveria no...eu - eu - eu ouvi o senhor dizer que eu devo voltar para o ministério, e eu mesmo tenho pensado sobre isto, mas tenho esperado em alguma palavra definitiva Dele sobre isto. Até hoje isto não chegou. Agora, desde que eu sei que o fim está tão próximo, devo continuar esperando que o Senhor Jesus fale comigo? Ou, Ele se agradaria em lhe dizer o que dizer para mim, desde que eu sei que o senhor é Seu porta-voz para este dia?
2 7 Bem, agora irmão, eu...eu tenho anotado aqui minha resposta para isto. Deus chamando este irmão, um chamado na vida, agora, há uma grande coisa que poderíamos apenas tomar aquilo como um texto e pregar a noite toda naquilo, vêem, aquela coisa, "um chamado". "Manufaturar sua chamada e eleição com certeza", vêem. Não queremos estar simplesmente questionando se somos chamados. Você deve ser chamado ou você será um fracassado, estamos pelejando uma batalha, Vêem? E se você está positivamente certo, irmão, que o seu chamado é de Deus, e você foi chamado por Deus para fazer uma obra... 
2 8 Agora, há uma grande peça ali que o inimigo pode pregar em você. Ele pode fazer você pensar que você não é chamado quando você é chamado, então ele, dá uma volta completa para te fazer pensar que você não é chamado; ou te faz pensar que você - você é chamado quando você não é chamado; vice-versa, de qualquer lado. E você tem que observar isto. 
2 9 Agora, aqui está a maneira para fazer isto. Descubra primeiro... Bem, agora, este é um conselho, a única coisa que posso dar sobre isto é um conselho. Vêem? Mas tenha certeza que o seu chamado vem de Deus, e então examine seus motivos e objetivos. Vêem? Agora, você sabe o que eu quero dizer com isto. Qual o seu motivo para pregar? Foi apenas... Você acha que é um trabalho mais fácil do que o que você tem? Então é melhor você esquecer isto, não foi um chamado. 
3 0 Um chamado de Deus arde de tal forma no seu coração que você não pode descansar dia e noite por causa disto. Você simplesmente não pode se afastar disto, isto te deixa moendo constantemente.
31 E - e se você tivesse que pregar... Você diz ,bem agora , outro objetivo, "Eu creio, no trabalho que tenho, se eu pudesse ser um evangelista de sucesso ou um pastor, ter um bom ordenado, ter uma casa para morar e assim por diante, então eu - eu creio que isto seria uma boa coisa, muito mais fácil do que estou fazendo agora. E eu realmente penso que isto seria..." Agora, vejam, para começar o seu objetivo está errado. Vêem, não é certo. Vêem? Você - você está errado alí naquilo.
3 2 Então você diria, "Bem, talvez porque eu seja um... pensar que talvez eu fosse mais popular no meio do povo". Vejam, você descobrirá que está simplesmente pronto para uma grande decepção. É a verdade, vêem?
3 3 Mas, agora, se seu objetivo é aquele, "Não me importa se tenho que comer bolachas de sal e beber água pura, eu pregarei o Evangelho de qualquer forma". Algo simplesmente te dilacera por dentro "Ou eu prego o Evangelho ou morro!" Vêem? Então você - você vai para algum lugar, porque é Deus tratando com você. Deus se fazendo conhecido para você, porque Deus não te deixará descansar. E, geralmente, um homem chamado por Deus nunca deseja fazer isto. Você Já pensou nisso? Qualquer homem...
3 4 Recentemente um irmão muito precioso me perguntou, disse, "Agora que entramos no Caminho, irmão Branham, agora que encontramos o Senhor e recebemos o Espírito Santo, devemos procurar dons para o nosso ministério, que devemos fazer".
3 5 Eu disse, "Nunca faça isto". Vêem? Nunca aconselhe as pessoas a fazerem algo assim, porque geralmente um sujeito que deseja fazer isto é uma pessoa que - que não pode fazê-lo.
3 6 O sujeito que está tratando de correr disto é a esse que Deus usa. Vêem? Se ele está tentando se afastar disto, "Oh, irmão, vou lhe dizer, eu... a minha chamada está em mim mas eu... Ó! Homem, detesto tentar aquilo". Bem, alí está você, veja. Aquele - aquele está tratando de fugir.
3 7 Se ele - se ele deseja tanto fazer isto, a primeira coisa que você sabe é que ele se encontra a si mesmo como um "pretensioso". Como você diz, "Deus, Tu me dás poder para mover as montanhas, vou lhe dizer, eu farei algo para Ti se Tu me deixares mover as montanhas". Não, ele não, não pode nem mesmo mudar a si mesmo para uma atitude correta, vejam, estão nunca moveria montanhas para Deus.
3 8 Tome por exemplo, Paulo. Você acha que Paulo poderia ter se afastado do seu chamado? Oh, irmão! Ele não poderia fazer isto. Isto estava simplesmente moendo nele dia e noite até que saiu da sua igreja, ele deixou tudo e - e desceu até a ... eu creio que foi a Ásia, não foi? E permaneceu três anos lá embaixo, estudando as Escrituras, para descobrir se Isto estava certo ou não, vêem, para descobrir se Deus havia realmente lhe chamado.
3 9 Então se Deus está te chamando, irmão, e isto continua traspassando seu coração, então eu diria, "Coloque de lado cada peso, e o pecado que tão facilmente rodeia". Vê você? Se... Mas se isto não está te traspassando, e então eu - eu - eu não pensaria muito sobre isto então. Apenas deixe isto vir a seu lugar. Agora, ele disse, este irmão disse aqui: Irmão Branham, devo... Você acha que Deus falaria...(para eu lhe falar)
4 0 Eu creio que Deus falaria diretamente a ele. Pois, você sabe, Deus... Não somos tão grandes que Ele não possa nos falar. E Ele - Ele - Ele falará conosco, correto. Veja, Ele apenas... Ele falará conosco.
4 1 E eu lhe digo, se Ele me disse, então o irmão pode dizer, "Bem, Ele disse assim ao irmão Branham, louvado seja Deus!"
4 2 Mas, veja você, não é o irmão Branham te fazendo a chamada, é o Senhor Jesus te fazendo a chamada. Vêem? E se é o Senhor Jesus te fazendo a chamada, Ele fará o discurso. Vêem? Eu poderia falar com você em seus ouvidos, mas quando Cristo te chama para o ministério é em seu coração. Vêem? É alí onde a coisa tem que ancorar e você não pode se afastar disto. Agora, eu creio que na segunda pergunta...
4 3 Agora se há alguma pergunta sobre isso, qualquer pergunta sobre isso, veja, a chamada de um homem tem que ser em seu coração, vindo de Deus. E - e outro irmão... Oh, eu sei quem é este que escreveu esta. Vejam, eu sei quem escreveu, um precioso, querido irmão bondoso que eu verdadeiramente creio que tem uma chamada de Deus. Mas eu apenas...eu não gostaria que ele fizesse isso sob minha ( esta é a razão pela qual a respondi da maneira que fiz). Vejam, sobre mim dizendo: "Bem, sim, o irmão Fulano de Tal tem que ir para o ministério". Vêem?
4 4 Agora você diz, "O irmão Branham me disse que eu devo fazer aquilo". Veja, talvez, e se algo acontecer com o irmão Branham, eu for morto, ou morrer, ou - ou me afastar? Então, veja, a sua chamada estará terminada então. Mas se Jesus te chama , irmão, enquanto houver uma Eternidade isto continuará soando. Vêem? Então você saberá onde você estará firmado. Agora na segunda....
4 5 Ou algo assim, "Sabendo que é o último dia". Eu com certeza aprecio isso por aquele irmão. Eu com certeza aprecio isso daquele irmão estar ciente de que estamos no último dia, e a sinceridade do seu coração, querendo fazer algo por Cristo.