1 de maio de 2010

Porque batizar em nome do Senhor Jesus Cristo

www.asetimatrombeta.blogspot.com
POR QUE BATIZAR EM NOME DO SENHOR JESUS CRISTO

Para que se possa compreender melhor porque batizar citando o nome do Senhor Jesus Cristo, precisa-se buscar uma unidade lingüística implícita em todo o contexto bíblico. Não se trata de um aglomerado de frases, mas uma apreensão da realidade, confrontando com as demais partes que compõe o tema, sob pena de dar-lhe um significado oposto ao que ele de fato tem. Para isso é indispensável ler e reler atentamente todo conteúdo implícito na Bíblia e fazer uma análise exegética dentro da visão profética para compreender a importância desse nome. O leitor nunca pode basear-se em fragmentos isolados, mas aplicar numa escala mais ampla e perceber o que o autor realmente pretendeu manifestar em seu pronunciamento.
A Hermenêutica é uma ciência que tem por objetivo principal descobrir o verdadeiro significado de um texto partindo da sua origem. A interpretação tem seu princípio na Exegese (o que o texto significava) para a Hermenêutica (o que realmente o texto significa).
Quando Mateus escreveu a ordem dada por Jesus, ele tinha por objetivo primordial preservar o termo codificado acerca do nome de Deus. Trata-se de uma palavra chave (Mateus 16:19) que seria revelada posteriormente pelo Espírito Santo (João 16:13).
Quando Jesus mandou fazer discípulos e batizar em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo, estava se referindo AO NOME e não somente a uma repetição supérflua que descaracteriza as demais escrituras. Deus nunca foi uma trindade e só é uma pessoa através de Jesus. Mateus se referia à salvação e por isso teria que ser citado O NOME que é SENHOR JESUS CRISTO. Pai, Filho e Espírito Santo não são nomes próprios, mas título.

No Hebraico, a palavra “Deus” é escrito da seguinte forma: miiyhiloooooae – ELOHIM, ou pode ser abreviado pela forma: lae - EL que se refere à divindade. O nome real de Deus no A.T. foi escrito da seguinte forma: hw"hy> - YHWH, que na sua transliteração para nosso idioma (português) tem sua forma traduzida por “YaHWeH” – IAVÉ, ou abreviado por YA, assim como: yw"Ada (ADONAI). Ambos quer dizer: SENHOR. Portanto o PAI somente era conhecido por SENHOR (Êxodo 6:3) Significa SOBERANO. O único que tem todo o poder e domínio: “Eu sou o SENHOR; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei, nem o meu louvor, às imagens de escultura.” Isaías 42:8 e Êxodo 3:15.
Quando Jesus nasceu, o nome dado pelo anjo (Mateus 1:25) foi somente: [;WvyE YeSHUA’ ou Ya – SHUA, pois ele seria o SALVADOR. "Jesus" quer dizer "Javé é Salvador"; é a forma grega de "Josué". (Êxodo 23:21). O fato de Jesus ter nascido há dois mil anos atrás não faz dele uma segunda pessoa de Deus e sim, o corpo físico de Deus. Jesus nasceu da mesma forma que um ser humano comum, com exceção do pai biológico, pois quem o gerou foi o Espírito de Deus (Lucas 1:35:38). A própria Vida gerou um corpo para si. Desse corpo humano, Deus fez para si o seu templo:“Saiba, pois, com certeza, toda a casa de Israel que a esse Jesus, a quem vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo”. Atos 2:36
Cristou/ - Cristo - é a forma Grega que significa: “UNGIDO”. Portanto Senhor Jesus Cristo.
Jesus significa DEUS SALVADOR
“Vós sois as minhas testemunhas, diz o SENHOR, e o meu servo, a quem escolhi; para que o saibas, e me creiais, e entendais que eu sou o mesmo, e que antes de mim deus nenhum se formou, e depois de mim nenhum haverá. Eu, eu sou o SENHOR, e fora de mim não há Salvador.”
Antes que houvesse os céus (mundo invisível) e a terra (mundo visível), não existia Espírito Santo nem maligno. Quando Deus criou os céus, criou NELE o Espírito (Luz e trevas). Depois foi materializando tudo que criou nos céus na terra (Gn 2:5) pela PALAVRA (Verbo). Deus preenche os céus e a terra (Jr 23:23), sendo que Jesus é a pessoa humana de Deus (1 João 20). Espírito Santo (adjetivo) é a santidade de Deus no céu (Lv 20.26).
Quando Jesus nasceu, Ele foi EMANUEL, pois seria quando Deus mesmo habitaria na terra em carne humana para fazer a redenção. O nome de Deus foi colocado em Jesus, o nome redentor, e somente através desse nome então poderia haver salvação ao invocar o Senhor. “E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos”. (Atos 4:12). Agora, esse nome seria eterno, acima de qualquer outro nome, como está escrito: “acima de todo principado, e poder, e potestade, e domínio, e de todo nome que se nomeia, não só neste século, mas também no vindouro”. (Efésios 1:21). Esse nome é para ser invocado sobre todos os crentes (1 Coríntios 1:2).
Por isso Paulo disse: “E, quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei tudo em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai”. (Colossenses 3:17) Esse “tudo” se refere inclusive ao batismo, pois através dele a pessoa morre para o mundo e suas concupiscências e renasce como um cristão, sendo perdoados em Jesus todos os pecados cometidos anteriormente. Paulo disse: “Não sabeis que os injustos não hão de herdar o Reino de Deus? Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o Reino de Deus. E é o que alguns têm sido, mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus e pelo Espírito do nosso Deus.” 1 Coríntios 6:9-11.
Lavados pela água (João 13:10) através do NOME.
Não uma segunda pessoa de Deus, pois seria falso (Isaías 43:10), mas o próprio Deus trazendo um novo nascimento: “Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus”. JOÃO 3:5. E para isso, a pessoa que está sendo batizada recebe o nome de Deus em que não há pecado (Tiago 1:17). O nome é um sinal (Apocalipse 9:4) para os cristãos: “E sucedeu que todo um ano se reuniram naquela igreja e ensinaram muita gente. Em Antioquia, foram os discípulos, pela primeira vez, chamados cristãos.” (ATOS 11:26). “e se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.” 2 Crônicas 7:14.
O batismo é para os adultos e substitui a circuncisão (Romanos 15:8) e se aplica a todos: “Mas, como cressem em Filipe, que lhes pregava acerca do Reino de Deus e do nome de Jesus Cristo, se batizavam, tanto homens como mulheres.” ATOS 8:12 Somente Simão Mágico batizava crianças (Atos 8:10). Os crentes que foram batizados somente pelos títulos, como Apolo e os discípulos de João devem ser rebatizados novamente, conforme vão descobrindo a forma correta de se batizar. Veja que Apolo era conhecedor das Escrituras, mas precisava aprender mais pontualmente acerca do nome de Jesus (Atos 18:24-26), assim como os discípulos que já batizados: “E sucedeu que, enquanto Apolo estava em Corinto, Paulo, tendo passado por todas as regiões superiores, chegou a Éfeso e, achando ali alguns discípulos, disse-lhes: Recebestes vós já o Espírito Santo quando crestes? E eles disseram-lhe: Nós nem ainda ouvimos que haja Espírito Santo. Perguntou-lhes, então: Em que sois batizados, então? E eles disseram: No batismo de João. Mas Paulo disse: Certamente João batizou com o batismo do arrependimento, dizendo ao povo que cresse no que após ele havia de vir, isto é, em Jesus Cristo. E os que ouviram foram batizados em nome do Senhor Jesus.” (Atos 19:1-5).
O mesmo acontece em nossos dias, quando os crentes que foram batizados sendo citado somente as palavras: “do Pai, e do Filho e do Espírito Santo” devem fazer, ou seja, ser rebatizados em nome do Senhor Jesus Cristo. O batismo é uma forma de registro que faz a pessoa receber o nome de Deus. “Para que o resto dos homens busque ao Senhor, e também todos os gentios sobre os quais o meu nome é invocado, diz o Senhor, que faz todas estas coisas.” (Atos 15:17). “Assim, porão o meu nome sobre os filhos de Israel, e eu os abençoarei.” (Números 6:27). Uma vez batizado, a pessoa dá inicio a um novo nascimento: “do qual toda a família nos céus e na terra toma o nome” (Efésios 3:15). Deus prometeu que colocaria seu nome nos seus filhos:“..a todos os que são chamados pelo meu nome, e os que criei para minha glória; eu os formei, sim, eu os fiz.” (Isaías 43:7). “Portanto, o meu povo saberá o meu nome, por esta causa, naquele dia, porque eu mesmo sou o que digo: Eis-me aqui.” (Isaías 52:6).
Nome é um substantivo que se designa algo. Qual é o nome do Pai? E do Filho? E do Espírito Santo? Teria que ser um nome próprio, não nome comum. Essa forma codificada seria revelada somente por uma palavra chave: SENHOR JESUS CRISTO. É o mesmo e único Deus que atua como: SENHOR: SOBERANO; COMO FILHO: para SALVAÇÃO e como ESPÍRITO SANTO: RESTAURANDO
Infelizmente a suposta conversão em massa do povo gentio ao cristianismo acabou profanou o nome do Messias, sendo adotada a forma de um deus trino sem um nome específico, chamada “santíssima trindade”, um nome de blasfêmia. Apesar de ser a maior religião do mundo, nem todos conheceu o nome do Senhor e nem receberam o SEU NOME: “Fui buscado pelos que não perguntavam por mim; fui achado por aqueles que me não buscavam; a um povo que se não chamava do meu nome eu disse: Eis-me aqui”. (Isaías 65:1).
Jesus disse: “Ninguém pode vir a mim, se o Pai, que me enviou, o não trouxer; e eu o ressuscitarei no último Dia” (João 6:44). Está escrito: “Muitos me dirão naquele Dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E, em teu nome, não expulsamos demônios? E, em teu nome, não fizemos muitas maravilhas?” E, então, lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade. (Mateus 7:22-23). Isso porque negam o nome do Senhor e nunca receberam o seu nome, assim como os judeus que o rejeitaram: “Portanto, ouvi a palavra do SENHOR, todo o Judá que habitais na terra do Egito: Eis que eu juro pelo meu grande nome, diz o SENHOR, que nunca mais será pronunciado o meu nome pela boca de homem de Judá em toda a terra do Egito, dizendo: Vive o Senhor JEOVÁ!” (Jeremias 44:26). Jesus disse: “E sereis aborrecidos por todos por amor do meu nome; mas quem perseverar até ao fim, esse será salvo“. (Marcos 13:13) Por isso ordenou “e, em seu nome, se pregasse o arrependimento e a remissão dos pecados, em todas as nações, começando por Jerusalém”. (Lucas 24:47).
Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará (João 8:32)



Nenhum comentário: