12 de janeiro de 2014

SEJAM BEM-VINDOS

William Branham - Um Resumo das Sete Eras da Igreja.
"Nem por um momento eu trago uma mensagem para que o povo me siga ou una-se a minha igreja, ou inicie outra organização. Jamais fiz isto e não o farei agora. Não tenho interesse em tais coisas mas tenho interesse nas coisas de Deus e de Seu povo, e se eu puder conseguir uma única coisa estarei satisfeito. E esta coisa é ver estabelecida uma verdadeira relação espiritual entre Deus e os homens, de modo que os homens se tornem novas criaturas em Cristo, cheios com o Espírito e vivendo de acordo com Sua Palavra. Eu convido, suplico, e aviso a todos para que ouçam Sua Voz neste tempo e entreguem suas vidas completamente a Ele, da mesma maneira que confio que tenho entregado meu tudo para Ele. Que Deus te abençoe e possa Sua vinda trazer grande júbilo ao seu coração."

"PORQUE NÃO SOMOS UMA DENOMINAÇÃO" - Traduzido por Gravações "A Voz de Deus"

16 - Agora, nós somos uma organização. Nós somos uma organização registrada aqui na sede do município como uma organização, um grupo de pessoas que estão organizadas umas com as outras para adorar a Cristo. Não estamos, porém, em uma denominação. Ninguém irá governar sobre nós, você está vendo. Não é uma denominação. É apenas uma organização de confraternidade entre crentes cristãos. As pessoas vêm aqui à igreja e, torna-se lhes a igreja que freqüentam, se acaso desejam vir enquanto viverem.         
17 - E elas podem vir aqui e discordar de tudo que nós pregamos. Isto está perfeitamente correto. Você ainda, contanto que seja um Cristão, você tem companheirismo e um prato de comida do mesmo modo que o resto delas. Está vendo? Se eu disser que creio em batismo por imersão, por água, e você crer em aspersão, e estiver certo disso, nós ainda seremos exatamente os mesmos, como seríamos se ambos concordássemos. Pode ser que não sejamos capazes de concordar plenamente, igualmente, porém, contanto que você seja um Cristão, irmão ou irmã, você é perfeitamente bem-vindo, está vendo, todos.

Mensagem: "A Ordenação de Diáconos" - Traduzido por "A Palavra Original".
01 - E, isto é, que a primeira coisa é a colocação de alguns diáconos na igreja. E nossa igrejinha aqui é soberana. Ela não tem nenhuma denominação ou coisa alguma para enviar seus diáconos, ela elege seus próprios diáconos. Ela elege seu pastor, ela elege seus administradores, ela elege tudo que entra e sai da igreja. Nenhuma pessoa tem que dizer algo sobre coisa alguma, é a igreja. E a igreja são aqueles que vêm e mantêm a igreja com sua presença, com seu dízimo e ofertas, são sempre aqueles que têm direito de dizer algo em lugar de tais coisas.

03 - E muito frequentemente, de acordo com o regimento interno da igreja, todo ano, os diáconos ou administradores automaticamente completam seu tempo. E se eles querem voltar, tudo bem. Se eles não querem voltar, então eles podem colocar alguns em seus lugares, que este conselho tenha demitido.
10 - (...). E isto é, então, eles são apontados pela igreja, por seu próprio voto. (...).
11 - (...) nós ordenaremos esses diáconos por imposição de mãos, diáconos e tesoureiros nesta igreja. Mas primeiro eles devem ser indicados e - e ver quanto eles gostam disto. Então se isto - então se estiver tudo bem de ambos os lados, então nós fazemos esses homens ordenados diáconos, exatamente como administradores são eleitos da mesma forma.
12 - Isto é soberania e o regimento da igreja, pela Palavra de Deus. Por esta razão, que, eles realmente não podem dizer que "eu penso que este homem seria um homem certo", pois não é isto, "o irmão Neville pensa que este é o homem certo, ou o conselho de administradores pensa que este homem seria um homem certo". Isto tem que ser pela igreja! Ninguém faz nada por si mesmo aqui. É o voto da igreja. Esta é uma igreja soberana.
Meus blogs
 


Nenhum comentário: