22 de dezembro de 2015

Os ungidos dos últimos dias

MENSAGEM - A ERA DE LAODICÉIA
 
29 João Batista foi chamado Elias por Jesus. Mat. 17 : 12 Mas digo-vos que Elias já veio, e não o conheceram, mas fizeram-lhe tudo o que quiseram...
30 A razão pela qual Jesus chamou a João de Elias,  foi porque o mesmo Espírito que esteve sobre Elias havia voltado sobre João, da mesma maneira que o Espírito havia estado sobre Eliseu depois do reino de Acabe. Agora, aquele mesmo Espírito voltará outra vez sobre outro homem um pouco antes da vinda de Jesus. Ele será um profeta. Ele será vindicado como tal por Deus mesmo. Sendo que Jesus mesmo, em carne, não estará sobre a terra para vindicá-lo ( como Ele fez com João ), isto será feito então pelo Espírito Santo, de modo que seu ministério de profeta será acompanhado de grande e maravilhosa manifestação. Como profeta, cada revelação será vindicada, porque cada revelação virá  a acontecer. Assombrosos atos de poder serão efetuados à sua ordem em fé. Então será proclamada a mensagem que Deus lhe tem dado na Palavra para voltar o povo à verdade e ao verdadeiro poder de Deus. Alguns escutarão, porém a maioria correrá efetivamente para se organizar e rejeitá-lo.
31 Sendo este mensageiro-profeta de Apocalípse 10:7 o mesmo de Malaquias 4:5-6 será naturalmente igual a Elias e João. Ambos foram homens separados das escolas religiosas de seus dias. Ambos eram homens do deserto. Ambos agiram somente quando eles tinham o “Assim Diz o Senhor,” diretamente de Deus por revelação. Ambos atacaram severamente as ordens e os líderes religiosos de seus dias. Mas não somente isto, mas desta maneira atacaram todos que eram corruptos ou que corromperiam outros. E notem, ambos profetizaram muito contra mulheres imorais e seus costumes. Elias falou contra Jezabel e João repreendeu a Herodias, a esposa de Filipe.
32 Ainda que ele não venha a ser popular, ele será vindicado por Deus. Assim como Jesus autenticou a João, o Espírito Santo autenticou a Jesus, podemos esperar que este homem será primeiramente vindicado pelo Espírito operando em sua vida em atos de poder que serão incontestáveis e jamais encontrados em qualquer outro lugar; e o próprio Jesus retornando, o vindicará, assim como autenticou a João. João testificou que Jesus estava vindo. E este homem também, como João, testificará que Jesus está vindo. E a própria volta de Jesus provará que este homem verdadeiramente era o precursor da segunda vinda. Esta é a evidência final que este é realmente o profeta de Malaquias 4, para o fim do período dos gentios, o próprio Jesus aparecendo. Então será muito tarde para aqueles que O rejeitaram.
 
           Os falsos cristos e os falsos profetas sempre estão enganando as pessoas dizendo que William Branham é Cristo, que a segunda vinda de Cristo já se deu no século passado, mas isso é tão falso quanto a doutrina desses falsos mestres e enganadores.  É uma estupidez sem limites dizer que a "nuvem" fotografada pela Revista Life em 1963 foi a vinda de Cristo e que Jesus desceu e encarnou no profeta. A nuvem foi somente UM SINAL e nada mais do que isso, de que o mesmo Deus que tirou o povo do Egito com sinais e prodígios, os guiando de dia por uma nuvem e a noite com uma coluna de fogo estava testificando que é o mesmo ontem, hoje e eternamente (Hb 13.8). O cristo só tem um, que é o Pai celestial.  Esse ofício que é segundo a ordem de Melquisedeque só pertence a Deus. Agora, os dons de Deus são dados aos homens para que o próprio Deus habite no meio deles, sendo assim, tanto o dom de Pai, como de Filho, de Messias, de Espírito Santo, etc.. tudo pertence somente a Deus.  William Branham foi um cristo, por ser um ungido de Deus, assim como os cristãos são os filhos de Deus ungidos pelo Espírito de Jesus. Uma diferença gritante existe entre ser um cristo e ser O CRISTO. O Cristo é somente um, que é o Pai Celestial.

"Vós, porém, não queirais ser chamados Rabi, porque um só é o vosso Mestre, a saber, o Cristo, e todos vós sois irmãos." (Mateus 23.8)
             Jesus é o único Cristo de Deus,  o seu ungido, pois foi gerado para ser o filho de Deus há dois mil anos atrás desde o nascimento até a morte. Uma vez que Deus o ressuscitou dentre os mortos e o fez Senhor e Cristo (Atos 2.36), então esse filho mortal deixou de ser humano para ser a morada eterna de Deus em um corpo físico (Filipenses 3.21), pois foi revestido da imortalidade, assim como os cristãos de todas as Eras serão quando ao termino do toque da sétima trombeta.
             Os falsos mestres estão ensinando que William Branham foi a encarnação de Jesus Cristo e por isso estão levando os crentes da Mensagem que não tem conhecimento a adorar o profeta, ao invés de adorar somente a Deus. O dom no homem não é para ele ser adorado, mas para que Deus seja adorado através daquele dom. No louvor, por exemplo, Deus é adorado através das pessoas que cantam hinos celestiais. Na pregação, Deus é adorado através do ensino correto das Escrituras, mas já as heresias é uma veneração ao diabo, que é o pai da mentira. Os dons de cura, de milagres e todos os sinais, são feitos por Deus através da sua criação e o homem manifesta esses dons. O dom de profeta é dado ao homem para que Deus possa revelar seus segredos (Am 3.7) enquanto que o dom de pastor – que só a Jesus pertence – é dado aos homens para cuidar ou apascentar as ovelhas de Deus, não do homem. O falso pastor é uma personificação que tenta levar as ovelhas a adorar o diabo através de mentiras e falsidades e o falso profeta perverte a doutrina verdadeira, dizendo coisas que Deus não falou, mesmo que diga coisas boas, mas como o fruto da Árvore da Ciência do Bem e do Mal, pregam coisas boas e más e cabe ao filho de Deus discernir onde está o erro e ficar somente com a verdade.
               Ciro foi um ungido de Deus (Isaías 45.1), assim como Nabucodonosor (Jeremias 25.9), mas assim como Balaão (Números 23.5) e todos os demais homens pecadores, eram apenas instrumentos usados por Deus, ungidos para um serviço. Os profetas de Deus são enchidos pelo Espírito do Senhor para anunciar as coisas de Deus e uns até já nascem profetas, mas outros são usados apenas algumas vezes ou apenas uma vez. O problema dos crentes de hoje é identificar quando um homem é ungido para um serviço ou para diversos serviços e nessas manifestações de Deus, perceber que tudo que é feito é para que Deus seja conhecido do seu povo e que o homem não deve ser adorado jamais.
                Assim como o catolicismo herdou do paganismo os cultos aos ídolos pagãos, os evangélicos também mantiveram grande parte dessa idolatria e por isso veneram bispos, cantores e até atores que personificam a unção de Deus. Os crentes da Mensagem foram ensinados pelo profeta a ficar somente com a Biblia, mas assim como as denominações herdaram as heresias do catolicismo de veneração a ídolos, esses crentes também são tendenciosos a adorar o profeta e pior ainda, andam ensinando que William Branham foi Jesus Cristo. Essa afronta a Mensagem realmente é um escândalo e nessas heresias, os verdadeiros se manifestam, confrontando essa mentira e mostrando a verdade – que só Jesus é o único Deus.
                Caifás por exemplo, era um homem que ocupava uma função sacerdotal e por isso profetizou acerca da morte de Jesus, não por ser profeta, mas por ocupar uma função que era inerente ao ofício que Deus falava segundo o que estava já escrito (João 11.51). Assim como Caifás, muitos pastores evangélicos, por ocuparem essa função que representa Jesus, acabam por profetizar, não por serem profetas, mas por causa do dom de Deus de falar através da sua Palavra. Justamente por causa do dom de profetizar e de pastorear que só a Deus pertence estar no homem, então uns são usados de uma forma e outros de outra forma e nisso, surgem os falsos profetas, que podem acertar uma ou outra vez em algo correto, mas no fim sempre se mostram falsos, levando seus seguidores a adorar ídolos. O verdadeiro ensino cristão leva a pessoa a adorar a Deus e somente a Deus. Quando desvios doutrinários começam a surgir, com homens levando a veneração de outros homens, então satanás começa a ser adorado naquela heresia. A profanação do santuário se dá quando colocam heresias e abominações na Casa que é escolhida para adorar a Deus e por isso o sobrenatural não se manifesta, tendo apenas personificações de crentes manufaturados e incrédulos.
              
                   Só Jesus é Pastor (João 10.11) assim como só ele é profeta, apóstolo, mestre.., mas o homem idólatra sempre tenta usar esses dons para enganar as pessoas, como Simão Mágico, que inclusive foi batizado em nome do Senhor Jesus Cristo, mas não era convertido (Atos 8.9). Da mesma forma, dentro da Mensagem do profeta William Branham, há muitos falsos pastores que são mercenários, enganando os crentes com doutrinas de idolatria e obtendo lucros através do imperialismo denominacional, levando seus seguidores a voltarem pro Egito, mesmo com a Mensagem do profeta Moises, como foram Datã, Coré e Abirão (Números 16.1-50) que se rebelam contra Deus atacando de forma indireta os seus ungidos.

"Porque muitos há, dos quais muitas vezes vos disse, e agora também digo, chorando, que são inimigos da cruz de Cristo," Filipenses 3.18

Nenhum comentário: