26 de agosto de 2016

OUROBOROS - A verdade sobre a nuvem de sete anjos

Recentemente tem crescido muito o número de igrejas da Mensagem que estão priorizando seus ensinos baseados na imagem da nuvem - que foi intitulada de sete anjos - para afirmarem que se trata da manifestação do filho do homem e para alguns (os novos revelados da terceira etapa) se trata da segunda vinda de Cristo. Alguns desses chegam ao extremo de crerem que o novo nome de Jesus é Branham por causa dessa imagem.
Por essas e outras coisas que Deus tem me revelado segundo a sua Palavra que essa imagem da nuvem - que é uma pareidolia - na verdade é só um sinal para revelar os hereges e os verdadeiros dentro da Mensagem do irmão Branham.
A nuvem quando se olha a primeira vista, se vê uma figura de um homem com a cabeleira branca, por isso que é chamada de Pareidolia. Mas quando se olha os detalhes mais propriamente dito, se vê a figura de uma serpente engolindo a própria cauda, onde na mitologia é chamada de OUROBOROS.
Essa nuvem em particular foi usada pelo irmão Branham para vindicar sua visão de SETE ANJOS, mas como ele mesmo disse.. essa nuvem só foi conhecida por ele meses depois, quando numa visão ouviu uma voz que dizia para virar a foto. Quando ele virou a foto a meio giro, então viu uma semelhança de um homem com a cabeleira branca, onde então ele usou isso para dizer que foi a vinda de sete anjos que formaram essa imagem. Na verdade, a visão dos sete anjos não era a nuvem, mas uma visão que o irmão Branham teve a parte e só depois de um certo tempo que essa visão foi associada a essa nuvem e mais ainda foi acrescentada a imagem do Cristo por seguidores do profeta.
Assim como no candelabro com o nome dos sete mensageiros, onde o irmão Branham escreveu Elias e os seguidores americanos da Mensagem escreveram BRANHAM no lugar de Elias; então da mesma forma fizeram com a NUVEM um rosto para tentar impressionar os que estão de fora.

A nuvem é somente uma nuvem e não tem nada de anjo ou serpente e muito menos um rosto. O que é mostrado na imagem ou semelhança de um homem com a cabeleira branca é o mesmo quando se olha mais de perto se pode ver os detalhes o circulo que forma uma serpente engolindo a própria cauda. A imagem por si é uma pareidolia, mas o o problema por trás disso é o que fazem com a nuvem, pois o uso errado disso revela a idolatria dos crentes que estão dentro da mensagem. Para os inimigos da Mensagem é uma forma de afrontar o que o irmão Branham disse, mas para os cristãos foi um sinal tanto quanto foi a cruz de Cristo, onde o que realmente importa é levar adiante essa Mensagem.

Mensagem “Parado na Brecha” ( 29-06-63)
79 – “Agora, porém da maneira que você observou, no sonho do Irmão Jackson, que lá não havia nenhuma escrita nesta Rocha no lado de dentro, foi por isto que eu fui para o Oeste. Agora,como isto aconteceu, e eu lhes disse, algum dia eu lhes diria o que isto queria dizer. Eu fui para o Oeste por causa disto. E lhes contei a visão onde as pessoas, tanto na fita como as presentes esta manhã, saberão tomando Senhores, Que Horas São? E qualquer um de vocês irmãos na fita que não têm esta Mensagem, e desejam seguir Isto, tome: Senhores, Que Horas São? Antes, semanas e meses antes que isto acontecesse, aqui eu vi a visão que estava em Tucson, norte de Tucson; o que seria leste de Flagstaff, norte de Tucson; e eu estaria tirando carrapichos das pernas da minha calça, e um estrondo se daria que verdadeiramente parecia que estremeceria o país. Quantos de vocês recordam disto? [A congregação diz: “Amém”. Ed] Isto é certo. Aquilo estremeceria o país.

80 – Bem, acontece de ser que pelo menos um homem está presente esta manhã o qual estava de pé lá quando isto aconteceu. Isto arrancou as pedras da montanha.. Nós encontramos que, durante aquele tempo, eu vi sete Anjos na forma de uma pirâmide, que precipitaram-se e me apanharam. E eu fui trazido para o Leste para abrir os Sete Selos para Deus. Se você não os têm. . ..Se Jesus tardar, e eu. . .meus bisnetos, os filhos do pequeno Paul, aquilo permanecerá sendo a Verdade Eterna do Deus vivo. Agora, aquilo foi para decifrar, aquilo foi selado dentro desta montanha, aquilo não estava escrito. Isto teve de ser interpretado. E quando eu voltei, o primeiro Anjo, na primeira noite, abriu o Selo contrário a qualquer coisa que alguma vez ouvimos em nossa vida. E todos os sete vieram da mesma maneira. Vocês sabem disto. Vocês estavam aqui presentes quando isto aconteceu, muitos de vocês. E, agora, eu não sabia disto naquele tempo, mas…

81 – O Irmão Fred Sothmann, eu sei que ele está aqui. E eu tenho certeza que o Irmão Norman está aqui. Nós estávamos lá em cima. . .Eu tive de ir a Houston para tratar a respeito do salvamento daquele mocinho da cadeira elétrica. E então eu voltei e fui caçar lá em cima com os irmãos. E naquela manhã, eu estava lá de pé tirando carrapichos, ou o que eles chamam de cabeças-de-cabra lá, os carrapichos da perna de minha calça. E o estrondo foi exatamente da maneira que Isto havia dito. É isto correio, Irmão Fred? E eu devo ter dado um pulo bem alto. E logo acima de mim estavam os Anjos do Senhor que enviaram a Mensagem de volta, para eu vir aqui e romper estes Selos. Por que aqui, por que no Tabernáculo? Por que eu não fiz isto ali? Porque eu havia feito uma promessa à minha igreja e à Deus, que qualquer Mensagem nova que fosse gravada, sairia daqui deste Tabernáculo. E Ele estava me ajudando a guardar minha palavra, para permanecer aqui e fazer isto. E então imediatamente eu voltei outra vez.

82 – E, agora, eu não sabia naquela época, que eles estavam tirando fotos daquilo, os cientistas estavam, quando os Anjos eles mesmos baixaram do Céu, para trazer a Mensagem. E vocês recordam, eu disse que Um no lado direito da constelação tinha, espécie de, Seu tórax para trás, e Suas asas. Vocês se lembram quando eu disse isto, todos vocês? [A congregação:”Amém”] E como eu O observava? Ele era muito diferente dos outros. E eu não sabia que eles estavam tirando uma foto Disto, pois eu imediatamente me apressei para o Leste. Mas voltando para casa em Tucson, lá estava Aquilo através de todos os jornais que tinha sido visto quase que por toda a nação, ou até o México, e todos os Estados do Oeste, e eu penso que o Courier [Jornal—Trad.] aqui. Isto estava no Associated Press. Quantos viram: “Uma misteriosa nuvem no céu”? Vocês vêem as mãos. E agora a revista Life apanhou isto. E eu tenho o artigo aqui esta manhã, na revista Life, para mostrar. Agora, aqui está Isto, na mesma hora que eu estava lá. Vêem a pirâmide da Nuvem? Eu estava de pé bem debaixo disto. E ali, vêem o Anjo característico do lado direito? Vêem a asa pontiaguda Dele? Exatamente como foi dito. E aqui está uma vista do México e diferentes lugares onde eles tiraram a foto. Agora, este cientista aqui está tentando conseguir todas as informações a respeito da foto, que ele pode, sobre as pessoas que possuem a foto. Ele está estudando isto.

83 – Agora, ele diz aqui que isto seria impossível ser uma nuvem, porque a umidade não vai além, eu diria, cerca de seis ou oito milhas de altura, algo assim. Quando nós vamos ao estrangeiro geralmente voamos a uma altitude de dezenove mil pés [Aprox.6000 mTrad.], e estamos acima das tempestades então. Mas esta nuvem, de acordo com este artigo aqui deste cientista, tem vinte e seis milhas [Aprox. 42 km—Trad.] de altura. Isto estaria a milhas e milhas além da umidade. E ele disse, pesquisando a área, e agora, vocês sabem que eu. . .Quantos recordam que eu lhes disse: “Isto fez o som de um avião quando quebra a barreira do som”? Recordam? [A congregação diz: “Amém.”Ed.] Mas não havia nenhum avião naquele distrito. Assim diz o livro aqui. Eles pesquisaram isto. Não havia nem um, nenhum avião lá em cima. E, além do mais, isto não poderia. . .Aquela névoa atrás de um avião não é nada senão ar fragmentado, umidade, pois é sugado através desta unidade, como um jato. Enquanto impulsiona a si mesmo, isto fragmenta a umidade no ar. Isto nunca pode ficar livre disto, enquanto houver um jato, porque isto tem de. . .Aquilo é o que impulsiona, e é a umidade fugindo disto.
84 – Porém aqui está, milhas acima de onde poderia haver umidade, e nenhum avião no distrito. E Isto não poderia ser umidade lá em cima, e estar pairando lá naquele dia. São trinta milhas [Aprox. 48 km—Trad.] de largura, vinte e seis milhas [Aprox. 42 km—Trad.] de altura. Vê você? Simplesmente a mesma coisa que estava naquela foto ali, quando eu lhes disse:
“O Anjo do Senhor parecia como uma Coluna de Fogo,” anos atrás, antes que uma foto Dela fosse batida; Deus faz com que a ciência reconheça que Aquilo é Verdade. E aqui, das profecias que foram dadas, Deus faz com que a ciência testifique que Isto é a Verdade. Agora onde estamos parados? Eu quero guardar isto, pois eu, pode ser que eu fale com um amigo meu, que está presente esta manhã, para escrever estes Sete Selos.

Pode ser que ele queira usar isto para isso. E então você que tem uma cópia disto, ora, se você tem uma, conserve-a para referência. Vêem?

85 – Agora ele ( o cientista) está desejando descobrir, mas que bem faria lhe dizer aquilo? Ele riria disto. Vê, ele simplesmente riria. Então não vamoslançar nossas pérolas desta maneira. Mas nós sabemos, a Igreja sabe, e Deus sabe que isto é a Verdade.

86 – E então enquanto eu estava orando sobre este assunto, e querendo saber o que aconteceria comigo, e vocês sabem onde eu estava? Norte de Tucson, leste de Flagstaff; exatamente, pocisionado, onde eu lhes disse, meses antes que isto acontecesse, eu estaria de pé. E exatamente de acordo com este jornal aqui, e de jornais e desta revista, e nosso próprio testemunho, exatamente onde isto aconteceu. Deus é perfeito e não pode mentir, e isto acontecerá.

87 – Vocês recordam na fita: Senhores, Que Horas São? Eu citarei isto novamente. “Recordem, algo está preparando para acontecer, de importância.” E agora Isto fez toda a nação testificar Isto. Cada jornal no Associated Press, e uma de nossas principais revistas, e tudo mais,testificando acerca Dele, e isto não é tudo, ainda. Mas que um povo privilegiado, um povo privilegiado que é cristão, saber que nesta hora negra, quando não há nenhuma esperança de acordo com as ciências, e bomba atômica nos esperando. E nenhuma esperança em nossas organizações, sempre se ajuntando, eles estão se consolidando com a marca da besta. E quando todas as nossas esperanças vão embora, em nossa economia, de nosso companheirismo cristão entre as organizações. Está se encabeçando para dentro do catolicismo, o qual será a marca da besta na confederação da igreja.

88 – Mas, e aqueles que amam a Deus e estão procurando por uma realidade, que o próprio Deus, o Qual fez a promessa na Bíblia, difunde isto perante nossa face; e faz a igreja, e as pessoas, e ciência, e revistas, e tudo mais, reconhecer que Ele continua sendo Deus e pode cumprir as promessas. Que tempo!
89 – Então no Sabino Canyon aquela manhã, orando e querendo saber o que aconteceria, com minhas mãos levantadas para Deus, lá no topo daquela montanha, aquela Espada caiu em minha mão; com um cabo de pérola, e seu guarda-mão sobre ela, e uma longa lâmina com cerca de três pés [Aprox. l m—Trad.] de comprimento, e brilhando como um vaso de metal ou como cromo, navalha afiada. E eu não sabia o que era isto. E eu disse: “Estou com medo destas coisas.”
90 – E logo então uma Voz falou, que estremeceu o canyon. Disse:

Esta é a Espada do Senhor.” E a Espada do Senhor é a Palavra do Senhor, pois a Palavra de Deus é mais aguda que espada alguma de dois gumes.

91 – Então voltando àquilo, então, durante aquele tempo, um pequeno e corajoso irmão aqui na igreja. . .E ele era um soldado e quando estava no exército, ficou quase todo arrebentado em pedaços, e considerado como morto, e disse que ele. . .Eles não, os médicos não pensavam que ele viveria, e nem mesmo compensava tratar dele, de tão ruim era sua condição. Os principais nervos de sua perna se arrebentaram; seu pequeno braço quase explodiu completamente; sua perna, uma perna saiu, quase. Mas Deus viu graça, o salvou e o curou um dia.

92 – Ele, Irmão Roy Roberson, estava presente quando aquela foto foi tirada lá em Houston. Como foi dito à sua esposa através de uma visão, o que ela havia feito durante o dia, e como ela tinha um problema e seria curada. E aquilo o trouxe a ser um crente. Mas ele, sendo um militar era um tipo de (espero que ele me perdoe por dizer isto) de onde todo o—o lado áspero, meticuloso, dando ordens no exército. Como um comandante de homem, ele tinha de falar duramente, e: “Faça isto!” Vêem? E no entanto ele—ele creu. Mas firme, e vindo à igreja e vendo o sobrenatural, ele disse: “Eu creio nisto, porém isto é para alguma outra pessoa.”

93 – Mas certa noite o Senhor o despertou, certa manhã. Nós estávamos assentados, ele e eu, parecia como em Jerusalém na mesa da Comunhão do Senhor, e eu estava falando. Ele não podia entender aquilo. E o Irmão Roy, assentado aqui presente, olhando bem para mim agora, e ele viu isto. E ele me chamou, em Houston. . .ou no Arizona, ou me mandou uma carta e eu telefonei para ele. Ele disse: “O irmão estava assentado lá, Irmão Branham, eeu vi aquela grande Coluna de Luz entrar e apanhá-lo, e afastá-lo da mesa do Senhor, e o irmão foi para o lado oeste.” Pois ele estava assentado do lado leste me olhando ir para o oeste, e esta Luz entrou e me levou para fora.

94 – Disse que havia sido numa manhã, como se fosse uma visão. Levantou-se da cama, por volta das três ou quatro horas da manhã, algo assim, e viu isto acontecer. E ele disse que gritava, parecia que por vários dias: “Irmão Bill, volte!” E Roy e eu temos sido verdadeiros irmãos. Nós temos vivido juntos, e caçado juntos, e temos sido simplesmente irmãos. E ele—ele f gritou chamando por mim, até ficar com a garganta rouca:
“Volte! Traga-o de volta! Traga-o de volta,” chorando. Ele disse que eu. . .Aqui vinha aquela Coluna de Fogo voltando, ou uma Nuvem voltando, e Ele me assentou na cabeceira da mesa, e eu tinha sido mudado. Isto foi um mistério para o Irmão Roy, eu estava mudado, parecia diferente. Eu coloquei isto aqui para algo que eu desejo recordar: “sendo mudado,”
quando eu lhe dei a interpretação disto.

95 – Isto foi logo antes de eu voltar para os Sete Selos. Quando eu voltei para os Sete Selos, então eu. . .Certa manhã ele conseguiu falar com Billy, e ele desejava falar comigo. E eu estava ocupado, orando pêlos Sete Selos. E então ele me disse de. . .Isto aconteceu outra vez, e repetiu outra vez. Irmão Roy, se eu entendi isto errado, o irmão—o irmão me avise. E ele disse que ele—ele levantou outra vez, de—de manhã, eu penso que foi bem cedo outra vez, de manhã. E ali ele olhou no quarto e viu esta grande Luz, ou uma Nuvem sobre uma montanha. Ele me perguntou, não muito tempo atrás: “Houve algo a respeito de uma Nuvem estar sobre uma montanha,” e eu disse. . .”Na Bíblia?”

96 – E eu disse: “Sim, quando Pedro, Tiago, e João foram levantados, e a Nuvem cobriu o Senhor Jesus. E—e Deus falou, disse: “Este é meu Filho amado.” Eu preguei sobre isto aqui, não há muito tempo. Uma pequena mensagem, na fita os irmãos podem compreender: A Ele Ouvi. Eu suponho que talvez vocês tenham isto na fita. Tenho certeza.

97 – E ele disse que subiu a montanha. E quando ele o fez, eu estava de pé ali. E uma Voz veio da Nuvem, (Não foi assim, Irmão Roy?) e disse algo nesta ordem: “Este é Meu servo. E Eu o tenho chamado para ser um profeta para a era, para guiar o povo exatamente como o fez Moisés. E a ele tem sido dada a autoridade, ele pode falar para algo vir à existência.” Ou algo assim, como Moisés fez, falando para que as moscas aparecessem. E sabemos a respeito dos esquilos, e assim por diante, e coisas que já aconteceram. A pequena Hattie Wright lá atrás, eu suponho que vocês já sabem o que aconteceu em sua casa. E Ele lhe disse que eu havia feito o que Moisés havia feito.


Mensagem “Ao Nascer do Sol”
10 – Agora, a medida que isto foi subindo… Temos a fotografia aqui mesmo para ver se vocês notam como a revista Life a publicou. Porém me ponho a pensar se minha congregação aqui visível tem olhado esta fotografia como em verdade deve ser vista. Vocês se recordam que eu estava pregando quando chegou esta visão. Estava pregando sobre o tema do livro de Apocalipse, onde vimos a Jesus em Apocalipse capitulo um. Quando começamos a abrir as Sete Eras da Igreja, antes da abertura dos Sete Selos, Cristo estava de pé com o cabelo branco como a lã. Então eu lhes falei em detalhe de como faziam os juízes na Inglaterra e os juízes da Antigüidade, quando estes subiam ao tribunal a prestar juramento quando a suprema autoridade lhes era dada; eles punham sobre a cabeça uma peruca branca que demonstrava sua autoridade suprema.

11 – Bem, se você toma a fotografia, e a vira nesta forma, e a observa (a devem ver de toda a audiência), é Cristo. Podem ver Seus olhos olhando tão perfeitamente quanto pode ser, usando a peruca branca de Suprema Deidade e Juiz dos Céus e da terra? Podem ver Seus olhos, Seu nariz e Sua boca? Somente virem a fotografia ao contrário da forma que foi publicada, a esta posição, tal como deve ser. O podem ver? Ele é o Juiz Supremo e fora Dele não há outro. Esta é outra identificação perfeita; é uma vindicação a mais de que esta Mensagem é a Verdade. É a Verdade! E aqui está mostrando, com a peruca branca, que Ele não é a terceira pessoa, mas a única pessoa.

12 – Podem ver claramente o escuro, Sua face, Sua barba e Seus olhos? E notem: Ele está olhando. Dele emana esta Luz resplandecente, no lado direito, para o que Ele está olhando. Também na cruz Ele olhou para direita, onde perdoou ao malfeitor. Ainda marchamos em Seu Nome, na Luz de Sua Ressurreição.

13 – Meu desejo nesta manhã é ter mais tempo para lhes falar destes fenômenos que têm sido provados, sem sombra de dúvida, durante estes trinta ou trinta e cinco anos, aqui mesmo, neste Tabernáculo, desde aquela ocasião quando aqui no rio desceu esta mesma Luz, aqui em Jeffersonville, em 1933, e falou estas palavras: “Como João Batista foi enviado como precursor da primeira vinda de Cristo, Tua Mensagem será precursora da segunda vinda”.

Estamos no tempo do fim, e o vemos. Muitas vezes nos perguntamos: Por que isto não tem se estendido, por toda a terra? Talvez, em alguma ocasião, tenhamos a oportunidade de explicar isto, Deus permitindo.




Olhando essa imagem como foi fotografada pela revista Life em Fevereiro de 1963, ela realmente dá a impressão de ser um rosto humano com uma cabeleira e barba branca, onde foi dito pelos seguidores da Mensagem nos Estados Unidos, como sendo a figura do rosto de Cristo e o próprio irmão Branham chegou a confirmar.

As sombras que dão a impressão de um rosto foi feita pelos crentes da Mensagem que buscam validar a imagem com suas pregações de que é o Cristo, mas essa montagem é falsa e denuncia a tendência herege de se fazer um ídolo.
Olhando em direção a orla da nuvem dá pra ver uma serpente engolindo a própria cauda.
Ela - a nuvem - forma uma semelhança de rosto com a cabeleira branca, mas seu formato mesmo é de uma serpente engolindo a própria cauda, o que representa na mitologia a eternidade. Essa foi a mesma promessa que a serpente fez para Eva no jardim de Deus, onde disse:

"Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda a árvore do jardim?
E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim comeremos,
Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis para que não morrais.
Então a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis.
Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal."

Gênesis 3:1-5
No centro dessa imagem, o que comprova essa mudança por parte dos que estão idolatrando a imagem, foi colocado sombras do rosto do Cristo de Hoffman, que o irmão Branham usou na sua igreja.
Essa imagem, associada a outras que foram usadas pelo irmão Branham seria o suficiente para mostrar o quanto o homem deve continuar com a Palavra e não olhar para o que o homem fala fora dela, mas infelizmente nesse teste, muitos crentes da Mensagem caíram e agora estão venerando a imagem, no lugar de adorar a Deus em torno da sua Palavra.

A Ouroboros ou Oroboro é uma criatura mitológica, uma serpente que engole a própria cauda formando um círculo e que simboliza o ciclo da vida, o infinito, a mudança, o tempo, a evolução, a fecundação, o nascimento, a morte, a ressurreição, a criação, a destruição, a renovação. Muitas vezes, esse símbolo antigo está associado à criação do Universo.

Origem

O significado da palavra ouroboros, de origem grega, é “devorador de cauda”. O mesmo resulta da junção das palavras oura, que significa “cauda”, e boros, que significa “comer” ou “devorar”.

Significado Místico

Figura mitológica e, muitas vezes, religiosa, o Ouroboros está presente em muitos textos antigos do Egito, da Grécia, da Índia, do Japão e é encontrado também na cultura dos astecas, em que o Deus-serpente, conhecido como a Serpiente Emplumada ou Quetzálcoatl surge mordendo a própria cauda.
No geral, Ouroboros faz referência à criação do Universo e pode simbolizar a continuidade, o eterno-retorno e o renascimento na Terra.
É também um símbolo maçônico. Para os maçons, ele representa eternidade e renovação, amor e sabedoria e é encontrado decorando as fachadas dos seus templos, tal como o esquadro e o compasso.
No Budismo, o Ouroboros simboliza o olhar para si como forma de evoluir espiritualmente, marcado pela ausência de início e fim. Por sua vez, na Alquimia é usado como um norteador das estações do ano, dos céus, a partir da representação da serpente que devora a própria cauda, simbolizando, dessa forma, a energia cíclica da vida, a unidade primordial, a totalidade do mundo.
Ademais, Ouroboros é o símbolo do Deus Romano Janus (Deus do início, das entradas e das escolhas); da serpente bíblica do Jardim do Éden; do símbolo chinês do Ying e Yang; e na mitologia nórdica a serpente, Jörmungandr.
Em muitas religiões africanas, a serpente representa uma figura sagrada e Ouroboros faz referência ao semideus Aidophedo, aquele que morde a própria cauda. Na Índia, Ouroboros é representado pelo dragão circulando a tartaruga que suporta os quatro elefantes que seguram o mundo, simbolizando a força da criação.
No yoga o Ouroboros representa a energia Kundalini, ou seja, o poder divino. No gnosticismo, esta cobra simboliza a alma do mundo bem como a eternidade.


Como se pode ver pela imagem, ela revela o mal dentro do homem, ou seja, a semente da serpente que está no DNA humano, trazendo todas as enfermidades e psicopatias, pois foi inserida no gene humano desde o princípio, quando Eva praticou zoofilia com o animal chamado serpente. Dentro do homem há uma tendência a idolatria e quando saem do catolicismo, dentro dos evangélicos fazem uso de ídolos vivos, e nas igrejas da Mensagem, essa imagem da nuvem mostra a serpente sendo adorada nos seus cultos, onde colocam bem na frente de todos que ali estão..

Essa imagem do cristo colocado dentro da nuvem, não foi feita pelo irmão Branham, mas pelos que acreditam que a nuvem foi a segunda vinda de Cristo. Com isso acabam por inserir suas próprias ideias na interpretação da Mensagem e afirmam que foi o irmão Branham quem falou, sendo que são eles mesmos os criadores dessas invenções.

"Porque do céu se manifesta a ira de Deus sobre toda a impiedade e injustiça dos homens, que detêm a verdade em injustiça.
Porquanto o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta, porque Deus lho manifestou.
Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis;
Porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu.
Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos.
E mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis."
Romanos 1:18-23

Essas imagens são divulgadas nas igrejas da Mensagem e praticamente todas repetem o mesmo erro de colocar como sendo o centro da sua adoração, ainda que digam que é só um símbolo.
Da mesma forma que uns olham e vê somente um rosto nessa pareidolia, também pode-se ver uma serpente que faz um círculo como se estivesse engolindo a própria cauda.

Sem conhecer o real sentido da imagem da nuvem, usada pelo irmão Branham que revela a semente da serpente, muitos grupos da Mensagem usam esse símbolo isotérico para exposição de suas teorias hereges da falsa segunda vinda de Cristo. Ao usarem a nuvem para dizer que e a segunda vinda em 1963 então deixaram escapar o verdadeiro objeto de culto que está por trás dessas heresias. A nuvem na verdade revela o filho do homem, conforme João 3.12-15, onde o mal está dentro do homem, como sendo a semente da serpente. O mal dentro do homem leva a idolatria, mas o filho do homem vem e desfaz esse mal dentro dos filhos de Deus. 
"Porque estou zeloso de vós com zelo de Deus; porque vos tenho preparado para vos apresentar como uma virgem pura a um marido, a saber, a Cristo.
Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo.
Porque, se alguém for pregar-vos outro Jesus que nós não temos pregado, ou se recebeis outro espírito que não recebestes, ou outro evangelho que não abraçastes, com razão o sofreríeis."






O que é uma Pareidolia?


Pareidolia é um fenômeno psicológico comum em todos os seres humanos, conhecido por fazer as pessoas reconhecerem imagens de rostos humanos ou animais em objetos, sombras, formações de luzes e em qualquer outro estímulo visual aleatório.

Mesmo sendo mais comum a pareidolia de imagens, este fenômeno também engloba os sons, fazendo com que uma sequência de ruídos seja interpretada como palavras ou frases com algum significado para o ouvinte.
Por exemplo, em músicas que são reproduzidas ao contrário, muitas pessoas alegam ouvir mensagens que são supostamente consideradas mensagens subliminares, quando na verdade pode não passar de uma simples pareidolia sonora.


Pessoas que alegar ver fantasmas, discos voadores, monstros e outros acontecimentos inexplicáveis, podem ser "vítimas" de uma pareidolia. Vale lembrar que a pareidolia não é uma doença.
De acordo com pesquisadores e estudiosos da mente humana, uma provável explicação para este fenômeno esteja relacionada com a evolução da espécie humana.
A necessidade do ser humano em viver em sociedade para sobreviver, fez com que desenvolvesse essa facilidade em identificar rostos de seus pares.
Pessoas que apresentam níveis altos de sociopatia ou outros distúrbios mentais que afetam as habilidades sociais, apresentam maior dificuldade em identificar pareidolias, ou seja, não conseguem ver rostos ou formas humanas com facilidade em nuvens, manchas, e demais objetos.
Um exemplo de como a pareidolia está presente no cotidiano das pessoas são os populares emoticons. Os desenhos dos emoticons são entendidos pelo cérebro humano como representações de rostos. Estes símbolos utilizados nas comunicações através de mensagens de texto pela internet e celulares, são úteis para transmitir sentimentos e emoções.
O fenômeno da pareidolia é pessoal, isso significa que mesmo que um indivíduo esteja enxergando um rosto humano numa determinada forma geométrica, outra pessoa pode não ver a mesma imagem.
A pareidolia reflete as crenças de um indivíduo, por isso que as pessoas religiosas alegam ver o rosto de Jesus Cristo em determinados lugares, enquanto os ateus não conseguiria identificar a mesma imagem com facilidade.

A serpente que esteve no Éden e foi o agente responsável pela degradação ou declínio da raça humana sempre esteve presente na historicidade bíblica, representando o pecado que está inserido dentro da humanidade. Moisés quando foi se apresentar a Faraó, Deus fez como que o cajado que ele segurava se tornasse uma serpente e da mesma forma diante de Faraó, Janes e Jambres também fizeram a mesma coisa, pois a figura da serpente pode ser personificada justamente por ser o mal que está dentro de todo ser humano. A diferença entre as serpentes falsa e a de Moisés é que a verdadeira sempre vai engolir a falsa, assim como a serpente de Moisés engoliu a dos sacerdotes de Faraó.

Quando o povo estava no deserto, começaram a murmurar contra Deus e contra o profeta enviado, então isso trouxe a ira de Deus sobre eles onde o anjo que guiava o povo então começou a destruí-los através de serpentes abrasadoras. Deus então mandou Moisés fazer uma haste e colocar uma serpente de metal, para todos os que fossem picados pela serpente, ou seja, que murmuraram então fossem curados, como está escrito:

Então partiram do monte Hor, pelo caminho do Mar Vermelho, a rodear a terra de Edom; porém a alma do povo angustiou-se naquele caminho.
E o povo falou contra Deus e contra Moisés: Por que nos fizestes subir do Egito para que morrêssemos neste deserto? Pois aqui nem pão nem água há; e a nossa alma tem fastio deste pão tão vil.
Então o Senhor mandou entre o povo serpentes ardentes, que picaram o povo; e morreu muita gente em Israel.
Por isso o povo veio a Moisés, e disse: Havemos pecado, porquanto temos falado contra o Senhor e contra ti; ora ao Senhor que tire de nós estas serpentes. Então Moisés orou pelo povo.
E disse o Senhor a Moisés: Faze-te uma serpente ardente, e põe-na sobre uma haste; e será que viverá todo o que, tendo sido picado, olhar para ela.
E Moisés fez uma serpente de metal, e pô-la sobre uma haste; e sucedia que, picando alguma serpente a alguém, quando esse olhava para a serpente de metal, vivia
.
Números 21:4-9

Essa imagem foi sendo levada de alguma forma pelo povo de Israel também depois que chegaram na Terra prometida, onde se perpetuou até os dias do Rei Ezequias.

E sucedeu que, no terceiro ano de Oséias, filho de Elá, rei de Israel, começou a reinar Ezequias, filho de Acaz, rei de Judá.
Tinha vinte e cinco anos de idade quando começou a reinar, e vinte e nove anos reinou em Jerusalém; e era o nome de sua mãe Abi, filha de Zacarias.
E fez o que era reto aos olhos do Senhor, conforme tudo o que fizera Davi, seu pai.
Ele tirou os altos, quebrou as estátuas, deitou abaixo os bosques, e fez em pedaços a serpente de metal que Moisés fizera; porquanto até àquele dia os filhos de Israel lhe queimavam incenso, e lhe chamaram Neustã.

2 Reis 18:1-4

O que era um sinal para mostrar para os filhos de Israel o pecado que estava dentro deles, logo foi se tornando um ídolo que estava sendo adorado, como a nuvem de "sete anjos" que na verdade é uma representação do homem e o que está dentro dele.

Jesus usou essa figura para mostrar que ele mesmo seria colocado numa cruz e todos os pecadores que olhassem para ELE seriam salvos. A Mensagem da cruz é salvação para os que creem. No caso dos murmuradores dos tempos de Israel no deserto, Deus mandou fazer essa imagem e todos os que obedecessem ao profeta Moisés, sendo picado, bastava olhar para a serpente na haste que seriam curados.
A cura sempre é encontrada quando a raiz que causa o mal é descoberta. Assim como o soro antiofídico é usado para combater a picada da serpente, cujo veneno é mortal, a cura está no conhecimento sobre a fonte do mal causador. A medicina mostra através do seu símbolo a forma da cura, ainda que de forma subliminar e sem direcionamento religioso, mas dentro da realidade bíblica de uma forma ou de outra. A cura para o mal que está dentro do homem vem do próprio veneno que consome o homem. Desde o princípio que o homem peca e por isso o mal o consome, mas Jesus Cristo veio para dar a cura para as pessoas.

Se vos falei de coisas terrestres, e não crestes, como crereis, se vos falar das celestiais?
Ora, ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do homem, que está no céu.
E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do homem seja levantado;
Para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
João 3:12-15

Assim como a nuvem de "sete anjos" teve seu apelativo religioso e conotação religiosa como o crucifixo, essa mesma imagem quando usada de forma errada mostra a idolatria dos crentes que estão apostatados. O uso das imagens para fins de proselitismo mostra o quanto se faz necessário que se levante profetas para quebrar essa idolatria oculta agora dentro da própria Mensagem, pois isso descaracteriza o real sentido da figura usada pelo profeta.

O uso da imagem é errado? Não. Quando se usa uma imagem para passar uma informação então não é errado, pois é uma nuvem de testemunho, mas quando usada para outros fins, que é idolatria, então é errado, pois mostra o tipo de espírito que está atuando. Olhar para Cristo - a Palavra de Deus - é salvação, mas olhar para a imagem e adorar, já é condenação.

Nenhum comentário: