8 de dezembro de 2016

A restauração das tribos de Israel depois da última trombeta

Conforme vão surgindo novas interpretações de grupos religiosos, também surge uma pergunta: Precisamos de uma nova Mensagem? O que parece uma questão simples que poderia ser respondida simplesmente com um NÃO mas isso já não é mais suficiente para o tempo presente, pois Deus não para sua obra de Redenção. A cada nova ideia que aparece pelo sistema religioso, então essa pergunta vai se afunilando a ponto de ter que ser respondida não mais pela emoção ou intelectualidade carnal, mas com sabedoria. O povo de Deus é chamado para fazer a diferença nesse mundo político religioso apostatado.

Agora, pois, ó Israel, ouve os estatutos e os juízos que eu vos ensino, para os cumprirdes; para que vivais, e entreis, e possuais a terra que o SENHOR Deus de vossos pais vos dá.
Não acrescentareis à palavra que vos mando, nem diminuireis dela, para que guardeis os mandamentos do Senhor vosso Deus, que eu vos mando.
Os vossos olhos têm visto o que o Senhor fez por causa de Baal-Peor; pois a todo o homem que seguiu a Baal-Peor o Senhor teu Deus consumiu do meio de ti.
Porém vós, que vos achegastes ao Senhor vosso Deus, hoje todos estais vivos.
Vedes aqui vos tenho ensinado estatutos e juízos, como me mandou o Senhor meu Deus; para que assim façais no meio da terra a qual ides a herdar.
Guardai-os pois, e cumpri-os, porque isso será a vossa sabedoria e o vosso entendimento perante os olhos dos povos, que ouvirão todos estes estatutos, e dirão: Este grande povo é nação sábia e entendida.
Pois, que nação há tão grande, que tenha deuses tão chegados como o Senhor nosso Deus, todas as vezes que o invocamos?
E que nação há tão grande, que tenha estatutos e juízos tão justos como toda esta lei que hoje ponho perante vós?
Tão-somente guarda-te a ti mesmo, e guarda bem a tua alma, que não te esqueças daquelas coisas que os teus olhos têm visto, e não se apartem do teu coração todos os dias da tua vida; e as farás saber a teus filhos, e aos filhos de teus filhos.
Deuteronômio 4:1-9

A Mensagem do Entardecer que abriu o tempo da contagem dos dias da Voz do Sétimo Anjo nessa Era de Laodiceia foi a introdução da Revelação de Tudo que foi dito pelos profetas (Atos 3.19-21), onde o Tempo da Restauração seria concluída no tempo do fim. Para entrarmos no Templo que está nos céus, as sete taças teriam que ser derramadas na terra, como está escrito:

E depois disto olhei, e eis que o templo do tabernáculo do testemunho se abriu no céu.
E os sete anjos que tinham as sete pragas saíram do templo, vestidos de linho puro e resplandecente, e cingidos com cintos de ouro pelos peitos.
E um dos quatro animais deu aos sete anjos sete taças de ouro, cheias da ira de Deus, que vive para todo o sempre.
E o templo encheu-se com a fumaça da glória de Deus e do seu poder; e ninguém podia entrar no templo, até que se consumassem as sete pragas dos sete anjos.
Apocalipse 15:5-8

Esses mesmos sete anjos foram dadas sete trombetas. Cada trombeta dada a um anjo é um castiçal, ou seja, um profeta.

darei poder às minhas duas testemunhas, e profetizarão por mil duzentos e sessenta dias, vestidas de saco.
Estas são as duas oliveiras e os dois castiçais que estão diante do Deus da terra.

E os que habitam na terra se regozijarão sobre eles, e se alegrarão, e mandarão presentes uns aos outros; porquanto estes dois profetas tinham atormentado os que habitam sobre a terra.
Apocalipse 11:3;10

A João, na ilha de Patmos, foi-lhe mostrado um Candelabro com sete castiçais, como está escrito:
Eu fui arrebatado no Espírito no dia do Senhor, e ouvi detrás de mim uma grande voz, como de trombeta,
Que dizia: Eu sou o Alfa e o Ômega, o primeiro e o derradeiro; e o que vês, escreve-o num livro, e envia-o às sete igrejas que estão na Ásia: a Éfeso, e a Esmirna, e a Pérgamo, e a Tiatira, e a Sardes, e a Filadélfia, e a Laodicéia.
E virei-me para ver quem falava comigo. E, virando-me, vi sete castiçais de ouro;
E no meio dos sete castiçais um semelhante ao Filho do homem, vestido até aos pés de uma roupa comprida, e cingido pelos peitos com um cinto de ouro.
Apocalipse 1:10-13
Os sete castiçais eram sete profetas que falavam com voz de trombeta e no meio deles havia um semelhante ao filho do homem. Esse filho do homem é sem dúvidas Jesus e os sete espíritos são os sete espíritos de Deus que falaram com voz de trombeta nos sete tempos.


O irmão Branham foi separado por Deus, como Paulo, para trazer uma Mensagem que cumpriria o tempo do fim. O sétimo anjo - que é a sétima manifestação de Deus na terra, tocou a sua trombeta trazendo uma Mensagem para trazer o povo de Deus de volta a Palavra Original.

E acontecerá naquele dia, que não haverá preciosa luz, nem espessa escuridão.
Mas será um dia conhecido do Senhor; nem dia nem noite será; mas acontecerá que ao cair da tarde haverá luz.
Zacarias 14:6,7

Esse é o tempo em que a última Trombeta de Deus soa através do seu profeta, para juntar os filhos de Deus dispersos na sétima e última chamada. A mensagem que o profeta trouxe foi o som da trombeta que os filhos de Israel que estavam dispersos entenderiam e se aprontariam para a vinda do Rei Jesus. O toque da sétima trombeta traz os mistérios ocultados durante os séculos a tona e revela quem é Jesus, com a mesma Mensagem que Paulo pregou.

Assim como Apocalipse 11 mostra que os dois castiçais são dois profetas (11.4 e 11.10) e cada Era foi dado ao anjo um profeta e taça que é o tempo para durar cada Mensagem. O profeta é a trombeta ou o instrumento dado ao anjo para trazer a Mensagem e a taça da Ira é o tempo que cada Era duraria até que na última o tempo termina. São sete tempos para que as dez tribos sejam unidas em um só corpo.
Após se cumprir esse tempo, então começa a grande tribulação. A noiva já estará casada com Cristo nos céus, nas bodas do Cordeiro, enquanto que o que restar da Terra estará em tal grande tribulação que só restará um único governo mundial.
Em Ap 7 é citado os 144 das doze tribos de Israel, onde 12 mil de cada tribo irá compor as nações no Milênio. Por se tratar de Israel então fala-se segundo a Lei de Moisés, onde foi escrito então: Falou mais o SENHOR a Moisés no deserto de Sinai, na tenda da congregação, no primeiro dia do segundo mês, no segundo ano da sua saída da terra do Egito, dizendo:
Tomai a soma de toda a congregação dos filhos de Israel, segundo as suas famílias, segundo a casa de seus pais, conforme o número dos nomes de todo o homem, cabeça por cabeça;
Da idade de vinte anos para cima, todos os que em Israel podem sair à guerra, a estes contareis segundo os seus exércitos, tu e Arão.
Estará convosco, de cada tribo, um homem que seja cabeça da casa de seus pais.
Números 1:1-4                       
Os 144 mil segundo a Lei de Moisés são os cabeças das tribos: Em Zacarias foi citado as suas famílias: 
Naquele dia será grande o pranto em Jerusalém, como o pranto de Hadade-Rimom no vale de Megido.
E a terra pranteará, cada família à parte: a família da casa de Davi à parte, e suas mulheres à parte; e a família da casa de Natã à parte, e suas mulheres à parte;
A família da casa de Levi à parte, e suas mulheres à parte; a família de Simei à parte, e suas mulheres à parte.
Todas as mais famílias remanescentes, cada família à parte, e suas mulheres à parte.
Zacarias 12:11-14                       
Então no caso dos 144 mil, são contados os cabeças e esses chorarão a parte quando Jesus se der a conhecer a eles. São doze mil de cada tribo e cada um cabeça representa sua família. Nos dias do Dulúvio entrou na Arca Noé e sua esposa e seus filhos e suas respectivas esposas. A única tribo que ainda permanece sem ser contaminada é a tribo de Benjamim. As dez tribos pecaram e foram espalhadas peos quatros cantos da Terra antes mesmo do reinado da Besta começar com Nabucodonosor. Nos dias de Jesus então os judeus rejeitaram o Messias e por isso foram cortados também. O Evangelho então foi enviado para o mundo, para tirar dentre os gentios as dez virgens, sendo que somente cinco entrarão no arrebatamento. Das doze tribos dispersas, Onze foram misturadas com as nações e somente a tribo de Benjamim foi a única que não se contaminou, por isso serem também virgens, ou seja, não se contaminaram com as doutrinas das igrejas falsas, ou prostituições da Babilônia. Dessa única tribo que ainda resta espalhada entre os muçulmanos, cristãos e outros que existem por lá, Deus tem reservado 144 mil com suas famílias que não se contaminaram como foi nos dias de Elias, onde sete mil não se dobraram a Baal. As dez tribos foram dispersas ainda no tempo do Rei Senaqueribe e como foi dito, nunca retornaram. Judá e Benjamim foi para o cativeiro levados pelo Rei da Babilônia e nos dias de Neemias, só essas duas tribos retornaram. Antes de serem levados em cativos, uma parte de Benjamim, juntamente com Jeremias, não foram levados para o cativeiro, assim como os 144 mil também permanecem na palestina mesmo com a diáspora dos judeus. Dessa tribo de Benjamim é que Deus tira novamente as doze tribos como tirou de Jacó os doze filhos. Esse tempo da restauração do Israel natural será no fim da grande tribulação, onde já dois terços da terra estará totalmente destruída e uma terça parte passará pelo fogo, como foi com Sadraque, Mesaque e Abdenego.  Naquele dia haverá uma fonte aberta para a casa de Davi, e para os habitantes de Jerusalém, para purificação do pecado e da imundícia.

E acontecerá naquele dia, diz o Senhor dos Exércitos, que tirarei da terra os nomes dos ídolos, e deles não haverá mais memória; e também farei sair da terra os profetas e o espírito da impureza.
E acontecerá que, quando alguém ainda profetizar, seu pai e sua mãe, que o geraram, lhe dirão: Não viverás, porque falaste mentira em nome do Senhor; e seu pai e sua mãe, que o geraram, o traspassarão quando profetizar.
E acontecerá naquele dia que os profetas se envergonharão, cada um da sua visão, quando profetizarem; nem mais se vestirão de manto de pelos, para mentirem.
Mas dirão: Não sou profeta, sou lavrador da terra; porque certo homem ensinou-me a guardar o gado desde a minha mocidade.
E se alguém lhe disser: Que feridas são estas nas tuas mãos? Dirá ele: São feridas com que fui ferido em casa dos meus amigos.
Ó espada, desperta-te contra o meu pastor, e contra o homem que é o meu companheiro, diz o Senhor dos Exércitos. Fere ao pastor, e espalhar-se-ão as ovelhas; mas volverei a minha mão sobre os pequenos.
E acontecerá em toda a terra, diz o Senhor, que as duas partes dela serão extirpadas, e expirarão; mas a terceira parte restará nela.
E farei passar esta terceira parte pelo fogo, e a purificarei, como se purifica a prata, e a provarei, como se prova o ouro. Ela invocará o meu nome, e eu a ouvirei; direi: É meu povo; e ela dirá: O Senhor é o meu Deus.
Zacarias 13:1-9               
      
Assim como José deixou sua esposa no Palácio quando se deu a conhecer a seus irmãos, agora Jesus volta pela terceira vez no fim da grande tribulação para se dar a conhecer aos 144 mil, onde Benjamim já está restaurada novamente. José estava no lugar que espiritualmente se chama Egito ou Sodoma e se dá a conhecer a seus irmãos, onde Benjamim já estava com eles. Jesus então mostrará suas mãos e pés e eles então, assim como os ONZE verão que ele estava vivo e vive para sempre. Jesus se mostrou para Tomé e da mesma forma, mostrará, não para os judeus denominados, que vivem de ganhar dinheiro do povo herege, mas para o povo eleito, os 144 mil com suas famílias. Nesse tempo Jesus já estará casado com sua Igreja e nós, os que formos transformados, reinaremos com Jesus mil anos no milênio sendo imortais. Os 144 mil não serão imortais e por isso após o fim do Milênio, satanás torna a entrar nos filhos deles para fazer guerra aos santos, mas será destruído de vez.  Eles serão pessoas como os três hebreus mesmos.  Isaías disse:

E produzirei descendência a Jacó, e a Judá um herdeiro que possua os meus montes; e os meus eleitos herdarão a terra e os meus servos habitarão ali.
E Sarom servirá de curral de rebanhos, e o vale de Acor lugar de repouso de gados, para o meu povo, que me buscou.
Mas a vós, os que vos apartais do Senhor, os que vos esqueceis do meu santo monte, os que preparais uma mesa para a Fortuna, e que misturais a bebida para o Destino.
Também vos destinareis à espada, e todos vos encurvareis à matança; porquanto chamei, e não respondestes; falei, e não ouvistes; mas fizestes o que era mau aos meus olhos, e escolhestes aquilo em que não tinha prazer.
Portanto assim diz o Senhor DEUS: Eis que os meus servos comerão, mas vós padecereis fome; eis que os meus servos beberão, porém vós tereis sede; eis que os meus servos se alegrarão, mas vós vos envergonhareis;
Eis que os meus servos exultarão pela alegria de coração, mas vós gritareis pela tristeza de coração; e uivareis pelo quebrantamento de espírito.
E deixareis o vosso nome aos meus eleitos por maldição; e o Senhor DEUS vos matará; e a seus servos chamará por outro nome.
Assim que aquele que se bendisser na terra, se bendirá no Deus da verdade; e aquele que jurar na terra, jurará pelo Deus da verdade; porque já estão esquecidas as angústias passadas, e estão escondidas dos meus olhos.
Porque, eis que eu crio novos céus e nova terra; e não haverá mais lembrança das coisas passadas, nem mais se recordarão.
Mas vós folgareis e exultareis perpetuamente no que eu crio; porque eis que crio para Jerusalém uma alegria, e para o seu povo gozo.
E exultarei em Jerusalém, e me alegrarei no meu povo; e nunca mais se ouvirá nela voz de choro nem voz de clamor.
Não haverá mais nela criança de poucos dias, nem velho que não cumpra os seus dias; porque o menino morrerá de cem anos; porém o pecador de cem anos será amaldiçoado.
E edificarão casas, e as habitarão; e plantarão vinhas, e comerão o seu fruto.
Não edificarão para que outros habitem; não plantarão para que outros comam; porque os dias do meu povo serão como os dias da árvore, e os meus eleitos gozarão das obras das suas mãos.
Não trabalharão debalde, nem terão filhos para a perturbação; porque são a posteridade bendita do Senhor, e os seus descendentes estarão com eles.
E será que antes que clamem eu responderei; estando eles ainda falando, eu os ouvirei.
O lobo e o cordeiro se apascentarão juntos, e o leão comerá palha como o boi; e pó será a comida da serpente. Não farão mal nem dano algum em todo o meu santo monte, diz o Senhor.
Isaías 65:9-25                       

Nesse tempo satanás estará amarrado (ou seja, imobilizado) pois não poderá entrar nos corpos das pessoas para fazer elas pecarem. Nós reinaremos com Cristo na Nova Jerusalém que desce dos céus.

Nenhum comentário: